0

Galiotte chama árbitro de incompetente e credita eliminações do Palmeiras a arbitragem

Presidente alviverde faz duras críticas, após a equipe ser prejudicada por um pênalti marcado erroneamente diante do Cruzeiro

30 set 2018
14h11
atualizado às 20h56
  • separator
  • 1
  • comentários

Embora o Palmeiras tenha vencido o Cruzeiro por 3 a 1, neste domingo, no Pacaembu, os palmeirenses ficaram bastante irritados com a atuação do árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva, que marcou erroneamente um pênalti para a equipe mineira, ainda no primeiro tempo. No final da partida, o presidente Maurício Galiotte o chamou de incompetente e disse que o clube alviverde já foi eliminado de duas competições nesta temporada por culpa de erros de arbitragem.

"Foram dois títulos esse ano que o Palmeiras perdeu com influência da arbitragem. Estamos na briga por títulos e esperamos competência, algo que não aconteceu hoje. Nós, os clubes, somos cobrados por um trabalho bem feito e com planejamento, mas também precisamos que tenham competência e trabalho de todos os lados", disse o dirigente, em entrevista coletiva concedida ainda nos vestiários.

"Foi um erro gravíssimo o que aconteceu hoje. Dois metros fora da área e na frente do bandeira. Quase 40 mil pessoas no Pacaembu e só quem não viu foram os três da arbitragem. Estamos entrando na fase final do Brasileiro e é inadmissível que ocorram graves erros como o que ocorreram hoje. São sete ou oito times brigando pelo título e não podemos ser prejudicados. Ninguém pode. Todos devem ter exatamente o mesmo tratamento", completou.

Galiotte ainda destacou que, caso o VAR pudesse ser usado durante o jogo, não haveria a polêmica. "Quanto custa um título, uma desclassificação como a da semana passada, onde o árbitro viu falta em um gol legítimo contra o próprio Cruzeiro?", indagou, claramente irritado.

As eliminações que o presidente do Palmeiras credita a arbitragem se referem a final do Campeonato Paulista, contra o Corinthians, quando o árbitro marcou um pênalti e depois mudou a decisão. O time alviverde alega que houve interferência externa para a correção da marcação e recentemente, após meses de polêmica, o STJD declarou que, de fato, o Corinthians é o campeão. E também sobre uma falta marcada de Edu Dracena sobre o goleiro Fábio, no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil.

O mandatário alviverde ainda disse que na segunda-feira irá na CBF protestar contra a arbitragem. Com o resultado deste domingo, o Palmeiras chegou aos 53 pontos e assumiu provisoriamente a liderança do Brasileiro, com dois pontos a mais que o São Paulo e três que o Internacional, que jogarão neste domingo.

Estadão
  • separator
  • 1
  • comentários
publicidade