0

Experiente, Jean Patrick promete Novorizontino para frente e sem medo no Paulistão

18 jan 2019
09h21
  • separator
  • 0
  • comentários

Com oito anos de carreira e passagens por Vasco, Ponte Preta e mais recentemente Fortaleza, Jean Patrick não é um desconhecido da torcida de Novo Horizonte. Parte do time que chegou às quartas de final do Campeonato Paulista de 2018, o volante está de volta ao Novorizontino e promete uma equipe ofensiva e sem medo de enfrentar os grandes no Estadual.

"Nós vamos tentar manter o controle da posse de bola e buscar que o time seja ofensivo. O Novorizontino que está sendo montado é um time mais leve. Tenho certeza que vamos fazer um grande campeonato", revelou Jean, em entrevista à Gazeta Esportiva.

Uma das referências técnicas do meio-campo da equipe do interior, o volante quer aproveitar sua experiência no futebol brasileiro para conduzir um grupo jovem ao mata-mata do Estadual mais uma vez. "Eu posso agregar qualidade e um pouco de tranquilidade também, nós temos muitos jovens no elenco", explicou. "Com a bola no pé, procuro muita qualidade, bastante toque de bola, tentando encontrar os meias nas entrelinhas. Um pouco de cada coisa que eu consegui aprender durante a carreira e espero aproveitar tudo isso no Novorizontino neste Paulistão", completou o atleta de 26 anos.

A equipe do oeste paulista está no grupo B do estadual, junto com Palmeiras, Guarani e São Bento. A estreia do Novorizontino será contra o Ituano, em Itu, na segunda-feira, às 18h15 (horário de Brasília).

Sob novo comando

O comandante do Novorizontino para 2019 é Roberto Fonseca. Com vasta experiência pelo futebol paulista, o técnico de 56 anos tem a missão de colocar as ideias ofensivas em prática e conduzir a equipe do interior ao mata-mata. "Ainda não havia trabalhado com o Roberto. Agora estou conhecendo ele e é um bom treinador, estuda muito futebol o moderno praticado hoje em dia", definiu Jean.

O volante previu uma equipe com "posse de bola e transição rápida, bastante ofensivo. Nosso time é muito veloz e nós usamos muito isso também. É um time mais leve, bem compacto e organizado, e isso você pode ter certeza que vai ver no Novorizontino".

Na cola do Alviverde

Após duas temporadas seguidas se classificando para as quartas de final do torneio, o Novorizontino caiu pelo quarto ano consecutivo no grupo do campeão brasileiro Palmeiras. A possibilidade de encarar o Verdão mais uma vez nas quartas de final não assusta o volante. "Se tivesse só um clube grande a gente ficaria chateado, mas temos outros três que vamos enfrentar", declarou, para acrescentar. "Se Deus quiser, nós vamos nos encontrar novamente nas quartas de final", disse o volante.

Sucesso com Rogério Ceni

Em sua passagem em 2018 no Novorizontino, Jean disputou 10 das 12 rodadas da fase de grupos do Paulistão, mas se transferiu para o Fortaleza antes dos confrontos das quartas de final contra o Verdão. No Ceará, o volante foi uma das peças do técnico Rogério Ceni na campanha do título inédito da Série B.

"O Rogério Ceni é fantástico, ensina muito futebol. Depois dos treinos ele mostra os vídeos das partidas e analisa. De todo o período que eu fiquei no Fortaleza ele não repetiu um trabalho na semana, todo treinamento era diferente", comentou.

Ao todo, foram 18 partidas com a camisa do Tricolor cearense, dois pelo Estadual e 16 no Brasileiro, com direito a um gol e o maior título da carreira do volante. "Foi uma experiência incrível, a gente conseguir ser campeão com um clube tão grande, o primeiro título brasileiro do Fortaleza. Fico muito feliz de ter feito parte dessa história", contou

"Eu tinha outras propostas, mas por se tratar do Rogério Ceni, um cara tão grande do nosso futebol, acabei aceitando o convite e deu muito certo", relembrou Jean com carinho.

Estreia em casa contra o Tricolor

O reencontro do Novorizontino com sua torcida será na segunda rodada do Paulista, diante do São Paulo, no próximo dia 24, às 21h (horário de Brasília). Sem medo dos grandes, Jean está ansioso para o confronto. "A expectativa é das melhores, da mesma forma que fizemos um bom trabalho contra os grandes no ano passado (vitória contra o Santos, empate contra o São Paulo e derrota para o Corinthians). Eu (fiz bom trabalho), particularmente, contra o Corinthians", comentou.

"O São Paulo é uma grande equipe, mas temos totais condições de enfrentá-los. Assistimos aos jogos deles na Copa Flórida, estamos acompanhando a preparação, mas dentro de campo é 11 contra 11 e a gente tem grandes chances de ganhar", contou o volante.

Encarregado de chefiar a marcação no meio de campo, Jean conhece bem o camisa 10 do São Paulo e promete vida dura para Nenê no confronto. "Eu conheço alguns jogadores do time deles, principalmente o Nenê, joguei com ele no Vasco em 2015. Ele é um excelente atleta, jogadores assim a gente tem que diminuir o espaço para não dar liberdade para eles pensarem o jogo. Mas eu também já estou acostumado com jogadores assim, já enfrentei grandes atletas", disse confiante.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade