0

Ex-auxiliar de Guardiola e fã de posse de bola: conheça Domènec Torrent, novo técnico do Flamengo

Treinador é espanhol e passou por Barcelona e Bayern de Munique antes de ser contratado para o lugar de Jorge Jesus

29 jul 2020
13h11
atualizado em 31/7/2020 às 14h24
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Algumas semanas após a saída de Jorge Jesus, o Flamengo acertou a contratação de Domènec Torrent como novo treinador. Apesar de pouco conhecido no Brasil, o novo comandante do Flamengo tem currículo vitorioso e é adepto de um estilo de jogo de posse de bola e posições bem definidas.

Torrent nasceu na cidade de Santa Coloma de Farners, na região nordeste da Espanha, localizada entre Barcelona e as cidades que fazem fronteira com a França. Antes de tirar suas credenciais de treinador, ele defendeu dois clube catalães: o Unió Esportiva Olot e o Ateneu Deportiu Guíxols. Não é considerado um treinador de primeira linha, com carreira consolidada.

Domènec Torrent conviveu com Pep Guardiola por uma década. Entre 2008 e 2018 ele esteve ao lado do famoso treinador como auxiliar técnico. Por isso, sua filosofia de jogo é nutrida de características típicas de Pep, como o famoso tiki-taka, que ganhou o mundo com o Barcelona bicampeão da Liga dos Campeões nas temporadas 2008/09 e 2010/11.

O toco y me voy (passo e me vou, em espanhol), como o sistema também é conhecido, consiste em uma premissa primordial: a posse de bola. A ideia é simples, controlar o jogo e neutralizar o adversário. Porém, isso envolve muita movimentação, troca de posições - principalmente entre os meio-campistas - e compreensão geométrica das quatro linhas de campo.

Torrent conseguiu mostrar seu trabalho em uma única ocasião. Depois que deixou Guardiola, em 2018, ele assumiu o comando do New York City FC, que joga a Major League Soccer (MLS), principal liga de futebol dos Estados Unidos. O resultado foi convincente.

Em apenas uma temporada, Torrent quebrou diversos recordes e fez com que a equipe realizasse a melhor campanha de sua história na liga. Apesar de ter se classificado na primeira colocação da Conferência Leste, o New York City FC foi eliminado nas quartas de final do torneio. O estilo de jogo ficou claro para a imprensa local. "Ele definitivamente é um discípulo de Pep Guardiola. O time trocava passes rápidos desde a defesa e pressionava os rivais. Era atraente", ponderou o jornalista Jeff Carlisle, da ESPN americana.

Similaridades com Jorge Jesus

O que disse Carlisle sobre a troca de passes rápidos desde a defesa, foi visto no Flamengo de Jorge Jesus. Os dois zagueiros centrais da equipe carioca, Rodrigo Caio e Pablo Marí, somavam-se ao volante William Arão, para formar o trio de saída rápida do time rubro-negro. Isso foi visto no New York City FC, com o trio defensivo Maxime Chanot, James Sands e Alexander Callens.

Da defesa, a bola ia em direção aos articuladores das jogadas. No Flamengo, Gerson e Everton Ribeiro faziam esse papel, já no New York City FC, Ebenezer Ofori e Alexander Ring. Assim como na equipe de Jesus, os meias procuravam os atacantes, que buscavam se deslocar em campo para furar a defesa adversária. As formações variavam entre 4-2-3-1 e 4-1-2-3.

Recentemente, Torrent afirmou a um canal de TV italiano que conhecia o futebol brasileiro e o estilo de jogo do Flamengo. "Eu gosto de me manter atualizado sobre o futebol ao redor do mundo. Então, vi muitas partidas do Campeonato Brasileiro no último ano. Conheço perfeitamente a equipe que eles (Flamengo) têm", revelou.

Preparado, mas sem títulos

Na última semana, Pep Guardiola disse que seu amigo está pronto para comandar equipes em qualquer país. O treinador do Manchester City ainda ressaltou a importância de Torrent no período em que trabalharam juntos.

"Acho que ele está absolutamente preparado para qualquer país. Ele fez a melhor campanha da história do New York City na última temporada. Ele é incrivelmente bem preparado, tem muita experiência. Não tenho nenhuma dúvida sobre sua capacidade. Aprendi muito com ele, aprendemos juntos. Parte do nosso sucesso que tivemos em Munique e aqui em Manchester foi por causa dele", avaliou Guardiola.

Rafinha, lateral do Flamengo, que já esteve sob os comandos de Pep e Torrent, também não economizou elogios ao falar do treinador. "É um cara que dispensa comentários, eu conheço bem e posso falar com propriedade porque é um cara com quem eu trabalhei. Não só eu, né? Ele fez muita gente no Bayern crescer muito. E agora ele está de treinador, mas aí não tivemos mais contato. Mas o tempo que trabalhamos juntos dispensa comentários", afirmou, em entrevista à ESPN Brasil.

Quem também cresceu no Bayern de Munique por conta de Torrent foi o ex-jogador Philipp Lahm. Um desses momentos é narrado no livro Guardiola Confidencial. Na ocasião, Torrent sugeriu que Toni Kroos mudasse de posição com Lahm e o treinador acatou o pedido do auxiliar.

"Durante a volta a Munique, aliás, a cabeça de Guardiola já está em outro lugar: mais precisamente, em Lahm. A viagem se transforma em uma conversa monotemática entre Guardiola e Domènec Torrent, assistente técnico, sentado a seu lado: 'Viu o potencial do Lahm? Viu como ele encontra os corredores, como gira e protege a bola? Certamente pode jogar tanto na lateral como no meio de campo'. É o prenúncio de uma das grandes descobertas da temporada...", diz o livro.

Ao que tudo indica, essa é a oportunidade para Torrent conquistar o que ainda não possui: títulos como treinador. O Flamengo quer manter a mesma qualidade técnica de Jorge Jesus e o espanhol parece corresponder aos anseios da equipe rubro-negra.

Títulos como auxiliar técnico de Guardiola

Barcelona

  • Mundial de Clubes da FIFA: 2009 e 2011
  • Liga dos Campeões da UEFA: 2008/09 e 2010/11
  • Supercopa da UEFA: 2009 e 2011
  • Campeonato Espanhol: 2008/09, 2009/10 e 2010/11
  • Copa do Rei: 2008/09 e 2011/12
  • Supercopa da Espanha: 2009, 2010 e 2011

Bayern de Munique

  • Mundial de Clubes da FIFA: 2013
  • Supercopa da UEFA: 2013
  • Campeonato Alemão: 2013/14, 2014/15 e 2015/16
  • Copa da Alemanha: 2013/14 e 2015/16

Manchester City

  • Campeonato Inglês: 2017/18
  • Copa da Liga Inglesa: 2017/18
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade