0

Na véspera de final, Ramiro e Gabriel fogem de polêmicas com o Palmeiras

Jogadores do Corinthians evitam abordar assuntos delicados sobre arbitragem e isolamento social

4 ago 2020
17h44
atualizado às 17h44
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O volante Gabriel e o meia Ramiro, ambos do Corinthians, não quiseram entrar em polêmica nesta terça-feira, véspera da final do Campeonato Paulista contra o Palmeiras. Os dois foram escalados pelo clube para conceder uma entrevista coletiva virtual e não se evitar tocar nos dois pontos mais controversos dos últimos dias: a arbitragem e o cumprimento às normas de isolamento social.

O temor com a arbitragem foi abordado no domingo pelo assessor técnico da diretoria do Palmeiras, Edu Dracena. Em entrevista à TV Gazeta, o dirigente se disse preocupado com a escolha do responsável pelo apito e afirmou que o clube ficaria atento ao tema. Questionado sobre o assunto, Gabriel desconversou e disse que o time não pode se preocupar com isso.

"Eu tenho certeza que os árbitros que estarão nas finais e na cabine do VAR são capacitados para estar lá. Essa declaração (do Edu Dracena) eu não vou responder porque não pensamos nisso, não estamos preocupados, a gente pensa no que o Corinthians vai fazer dentro de campo", disse Gabriel. "Assunto de arbitragem é sempre delicado de falar. Não tem jeito, o árbitro sempre vai agradar um lado e desagradar outro", comentou.

A outra polêmica recente foi sobre os cuidados com o novo coronavírus. Após ter se recusado a fazer novos testes antes do primeiro jogo da final, o Corinthians criticou que o Palmeiras descumpriu a recomendação da Federação Paulista de Futebol (FPF) de manter o elenco em isolamento social. A situação levou a própria FPF a publicar nota oficial para explicar o posicionamento sobre o tema e garantir que haverá testagem nos dois times antes da disputa do segundo jogo.

Para o meia Ramiro, os jogadores não deve se preocupar com esse tema. "Esse tipo de questão a gente deixa mais para o extracampo, extra-clube, temos que nos focar no nosso trabalho, ir a campo e fazer um grande jogo. Isso não vai interferir na nossa concentração para esses dois jogos. Estudamos muito a equipe deles, sabemos a forma que a gente tem que se portar para, pós segundo jogo, nos sagrarmos campeões", disse.

Veja também:

Resumão do Mercado - #2
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade