0

Problemas logísticos e calendário dificultam desenvolvimento do futebol gaúcho

30 mai 2020
14h55
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os clubes brasileiros são prejudicados pela má organização do calendário do futebol nacional de formas diversas. Enquanto há regiões que enfrentam como principal problema a pouca quantidade de times disputando competições profissionais ao longo do ano, como o Nordeste, outras tem ainda de lidar com questões logísticas para se deslocar pelo extenso território brasileiro, como o Sul.

A empresa Pluri Consultoria levantou dados que mostram como o Rio Grande do Sul, Estado localizado mais ao sul do Brasil, apresenta estas duas adversidades no desenvolvimento do futebol local.

Estado contou com 9 clubes disputando alguma divisão do Brasileirão em 2019 (Foto: Reprodução/Pluri Consultoria)
Estado contou com 9 clubes disputando alguma divisão do Brasileirão em 2019 (Foto: Reprodução/Pluri Consultoria)
Foto: Gazeta Esportiva

Grêmio e Internacional, principais clubes do território, são os que mais disputaram jogos nos últimos 10 anos. O que significa que as equipes são umas daquelas que mais viajam pelo país para jogar diante de equipes de lugares distantes.

Quanto aos clubes de menor expressão, o problema central volta a ser o calendário, em função de diversos times disputarem apenas os curtos estaduais. Apesar de o Estado ser o terceiro com mais equipes em atividade em 2019, com 41, e o segundo em utilização do calendário, com uma média de 48,7%, a distribuição do uso dele ao longo do ano foi bastante discrepante.

Enquanto 98% dos clubes gaúchos estavam em ação no mês de março, por conta da disputa dos campeonatos estaduais, somente 15% deles participavam de alguma competição em novembro. Além disso, apenas 6,2% das cidades do território contavam com ao menos uma equipe profissional.

Tais dados evidenciam como os clubes do Rio Grande do Sul apresentam diversos problemas durante o ano. Apesar de ser um Estado desenvolvido economicamente, há várias questões a serem superadas para que o futebol local possa ser mais bem desenvolvido.

Veja também:

Editor do L! analisa os destaques e decepções do primeiro turno do Brasileiro
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade