0

Em jogaço, Figueira faz 4 a 2 no Criciúma e sobe na tabela

12 fev 2017
21h41
atualizado às 22h03
  • separator
  • comentários

O torcedor do Figueirense que compareceu ao Orlando Scarpelli neste domingo não tem do que reclamar. Os alvinegros presenciaram um ótimo e emocionante jogo e ainda viram o Figueira bateu o rival Criciúma por 4 a 2. O Tigre buscou o empate em duas oportunidades com Adalgisio Pitbull, mas os tentos de Helder, duas vezes, Bruno Alves e Josa deram a vitória ao Furacão.

A festa do Figueirense começou cedo no Orlando Scarpelli. Com apenas nove minutos, o Criciúma vacilou na saída de bola com escorregão de Douglas Moreira. Ela sobrou para Josa, que se aproveitou do posicionamento ruim de Luiz e arriscou um chute de primeira. A bola ainda desviou no meio do caminho, pegou o goleiro no contrapé e morreu nas redes.

O Criciúma, porém, não se intimidou com o placar aberto e conseguiu o empate apenas dois minutos depois. Pimentinha saiu na corrida, recebeu na frente e finalizou, mas o chute saiu prensado por Bruno Alves e Thiago Rodrigues defendeu. Na sequência, a bola sobrou na pequena área e Adalgisio Pitbull chegou escorando para igualar o placar.

O Criciúma ainda anotou mais um tento aos 30 minutos, que seria o da virada, mas o gol foi anulado pela arbitragem, que anotou impedimento de Raphael Silva em toque de cabeça após cobrança de bola parada.

Se o gol do Tigre foi anulado, o Figueira anotou mais um e a arbitragem não impugnou o lance. Yago cobrou escanteio e Hélder se antecipou à marcação para desviar a bola no primeiro pau, acertando o ângulo oposto.

Mais uma vez, a alegria do Figueirense não durou muito, já que o Criciúma empatou logo em seguida, de novo com Adalgisio Pitbull. Marlon fez belo cruzamento e o atacante subiu entre Dirceu e Bruno Alves para cabecear no cantinho e igualar o marcador.

Se o primeiro tempo foi emocionante, a etapa final também não deixou a desejar. Logo no primeiro minuto, Yago cobrou mais um escanteio com perfeição no primeiro pau. A bola desta vez ficou na zaga e Bruno Alves pegou o rebote e finalizou mascado. O goleiro Luiz foi mal no lance e aceitou a finalização, colocando o Figueira mais uma vez na frente.

Ao contrário das outras duas vezes em que esteve na frente, o Figueirense conseguiu segurar a vantagem e ainda ampliou o placar para resolver de vez a partida aos 13 minutos. Após boa troca de passes, Aquinho foi travado e a bola sobrou para Hélder, que bateu de primeira e fez seu segundo gol na partida, o quarto do Figueirense.

Com o triunfo, o Figueira ganhou quatro posições na tabela de classificação e agora é justamente o quarto colocado com sete pontos ganhos. O Criciúma está logo à frente, também com sete pontos, mais superior nos critérios de desempate.

Na próxima partida pelo estadual, o Figueirense viaja até Chapecó para enfrentar o Verdão do Oeste, no próximo domingo, às 17. O Criciúma joga no mesmo dia, contra o Almirante Barroso, em casa, mas às 19h30.

Antes, porém, as equipes fazem suas estreias pela Copa do Brasil. Na quarta-feira, o Figueira enfrenta o Rio Branco-AC, na capital do Acre, na Arena da Floresta, às 23h30 (horário de Brasília). Já o Tigre encara o Santo André na quinta-feira, às 16h, no estádio Bruno José Daniel.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade