0

Cumprindo tabela, Figueirense vence o Concórdia fora de casa

31 mar 2018
18h57
atualizado às 18h57
  • separator
  • comentários

Pela última rodada da primeira fase do Campeonato Catarinense, o Figueirense visitou o Concórdia e venceu pelo placar de 2 a 0. O Figueira entrou em campo apenas para cumprir tabela, pois já estava garantido na segunda colocação, e consequentemente, na final do campeonato. O adversário do time alvinegro na decisão será a Chapecoense, que já havia se classificado na primeira colocação. As duas equipes se enfrentam no próximo domingo, dia oito de abril, às 16h na Arena Condá.

O Figueira abriu o placar logo no primeiro minuto de jogo. Cédron foi para a cobrança de uma falta marcada na lateral do campo e pegou muito mal. O goleiro, no entanto, aceitou, e caiu para dentro do gol com bola e tudo. Aos 17, Henan infiltrou nas costas da zaga, recebeu boa bola de Ermel, driblou o goleiro e tocou para o gol livre, ampliando o placar para os visitantes.

Só dava Figueirense, que quase chegou ao terceiro gol aos 36 minutos. Em mais uma cobrança de falta, Cedrón foi muito bem, e desta vez o goleiro Zé Carlos foi melhor ainda, se esticando todo para mandar para escanteio.

Aos oito da segunda etapa, o time visitante encaixou bom contra-ataque, Ermel invadiu a área e bateu de perna esquerda, mas a bola subiu demais. O terceiro gol estava maduro, e aos 16, enfim saiu. Cedrón tentou cruzamento, ninguém tocou nela e Zé Carlos aceitou mais uma vez. Antes de entrar, a bola ainda tocou no goleiro e na trave.

Aos 28, após boa jogada pela esquerda, João Lucas finalizou, mas Zé Carlos defendeu com os pés. Aos 38, em uma das raras chances do Concórdia na partida, Marcos Paulo recebeu no pivô na marca do pênalti, girou em cima da marcação e bateu forte, mas a bola saiu por cima do gol.

Aos 43, na última chance da partida, os visitantes ainda tiveram a chance de transformar a vitória em goleada. Henan tentou o chute, a bola desviou e acabou se transformando em um cruzamento. Romarinho recebeu, e cara a cara com o goleiro, tentou de cabeça mas desperdiçou. Na sobra, Samuel Santos, com a meta aberta, chutou por cima do gol.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade