3 eventos ao vivo

Fluminense ironiza comunicado do Flamengo, cita fake news e diz que cumprirá a lei

8 jul 2020
18h55
atualizado às 18h55
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Fluminense usou suas redes sociais para ironizar uma insinuação feita pelo Flamengo em nota oficial divulgada na tarde desta quarta-feira, às vésperas da final da Taça Rio entre os dois clubes.

O Rubro-Negro escreveu que estava "preocupada com o imbróglio jurídico que acompanhamos na mídia entre o Fluminense e Rede Globo de Televisão", e por isso se oferecia para transmitir o jogo de maneira conjunta, para não "privar o torcedor de ver esta importante decisão".

Em resposta, após o TJD autorizar o Flamengo a transmitir a partida na FlaTV, o Fluminense ironizou as alegações de possível conflito com a TV Globo, disse que se manterá dentro da lei e espera que o rival "cumpra o que defendeu".

Nota do Flamengo

Antes da decisão do TJD, o Flamengo publicou uma nota em seu site oficial, alegando que estava preocupado com um suposto imbróglio entre Fluminense e TV Globo e, assim, para evitar que a partida não fosse transmitida, se colocava à disposição.

"Dito isto, a diretoria do Flamengo se mostra preocupada com o imbróglio jurídico que acompanhamos na mídia entre o Fluminense e Rede Globo de Televisão. Até agora não temos conhecimento se as duas instituições se acertarem realmente e se as torcidas poderão assistir à final de hoje

Em respeito às duas torcidas e para a valorização do Campeonato Carioca, o Flamengo, mais uma vez, se coloca à inteira disposição das duas intituições para ajudar na solução do problema, cuja discussão pode privar o torcedor de ver esta importante decisão"

Dentro deste conceito, vemos como uma possível solução que atenda ao torcedor, e sem qualquer prejuízo para terceiros, a transmissão em modelo compartilhado, onde tanto o Flamengo quanto o Fluminense poderiam disponibilizar o sinal de vídeo e áudio em suas plataformas de streaming - FlaTV e FluTV.

Desde já, nos disponibilizamos a fazer a captação e a geração do sinal para a plataforma dos dois clubes", diz um trecho do texto.

A nota não está mais no site do clube e tampouco pode ser acessada pelo link compartilhado pelo Fla em suas redes sociais.

Decisão do TJD

O Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) autorizou o Flamengo a transmitir a final da Taça Rio, contra o Fluminense, nesta quarta-feira, em seu canal no Youtube, apesar do time ser o visitante do confronto.

Na última segunda-feira, o Tricolor foi sorteado como mandante da decisão, então, como define a Medida Provisória 984, apenas o clube das Laranjeiras teria o direito de reproduzir as imagens ao vivo do duelo. Entretanto, a direção Rubro-Negra entrou na justiça para ter o mesmo direito, entendendo que como a decisão é em jogo único, não é justo apenas um time ter o direito de transmissão.

Assim, nesta quarta-feira, o vice-presidente do TJD, José Jayme Santoro, acatou o pedido e definiu que o Flamengo também poderá reproduzir a decisão, que ocorre às 21h30 (de Brasília), no Maracanã.

Presidente do Flu acusa Ferj

Mais cedo, antes da decisão do TJD, o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, afirmou que caso o Flamengo conquistasse o direito de transmissão, o Tricolor iria a Justiça.

"Vamos à Justiça Comum buscar indenização e reparação financeira pelos prejuízos causados ao Fluminense em razão do furto de seu direito de transmitir de forma exclusiva em sua plataforma digital FLU TV. A Ferj, assim como os que furtam sinais de TV, criou neste episódio a "GATOFERJ", tentando furtar a transmissão do Fluminense; Em síntese, mais uma vergonha perpetrada pelo grupo que destrói o futebol do Rio de Janeiro há décadas. Por fim, informamos aos nossos torcedores que transmitiremos o jogo na nossa FLU TV de forma gratuita como já informado antes; Lutaremos até o fim pela nossa honra, pela nossa dignidade e pelos nossos direitos", disse.

Veja também:

Veja as principais revelações que saíram do CT do São Paulo
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade