0

STJD mantém maioria das penas do caso Ba-Vi; Pena de Kanu diminui

6 abr 2018
18h36
atualizado às 18h36
  • separator
  • 0
  • comentários

Nesta sexta-feira, após mais de duas horas de julgamento, o Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) manteve a maioria das punições aplicadas pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Bahia em relação à confusão no Ba-Vi da primeira fase do Campeonato Baiano. Na ocasião, no Barradão, o meia Vinicius, do Bahia, comemorou gol contra o Vitória dançando, o que não foi aceito pelos adversários, que partiram para cima do atacante causando briga generalizada.

O STJD manteve a derrota por W.O. imposta ao Vitória pelo número insuficiente de atletas após as cinco expulsões no jogo do dia 18 de fevereiro. Já o técnico Vagner Mancini foi suspenso por 5 jogos por ordenar que seus jogadores fossem expulsos de campo. Também foram mantidas quase todas as penas individuais por agressão, com duas exceções.

Uma delas é a sentença do zagueiro Kanu, que desferiu socos em Vinícius e teve a pena reduzida de 11 para 8 jogos do Campeonato Baiano. A punição por ameaça do defensor também foi retirada, livrando o jogador de multa de R$ 75 mil e suspensão de 90 dias. Outro zagueiro rubro-negro, Ramon, que havia sido absolvido pelo TJD, recebeu suspensão de um jogo.

Confira todas as penas aplicadas pelo STJD

Vitória

Kanu: 8 jogos

Yago: 8 jogos

Denilson: 8 jogos

Rhayner: 8 jogos

Vagner Mancini: 5 jogos

Bruno Bispo: um jogo

Ramon: um jogo

Bahia

Edson: 8 jogos

Rodrigo Becão: 8 jogos

Lucas Fonseca: um jogo

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade