0

Bahia de Feira vira o jogo e está na final do Campeonato Baiano

31 mar 2019
18h24
atualizado às 18h24
  • separator
  • 0
  • comentários

Em jogo muito equilibrado, o Bahia de Feira venceu o Vitória da Conquista, na Arena Cajueiro, por 2 a 1 e se classificou para a final do Campeonato Baiano. Com um gol nos acréscimos do primeiro tempo, o time visitante não suportou a pressão dos donos da casa, que viraram no segundo tempo.

Na final, o Bahia de Feira enfrenta o Bahia, em dois jogos. O primeiro, em casa, e o segundo, em Salvador. As datas ainda vão ser definidas. A final, assim como a semifinal, não tem gol fora de casa. Os dois jogos vão ter o árbitro de vídeo.

O jogo

O começo da partida foi muito estudado, com as duas equipes sem criar chances claras de gols. Tentando sair jogando, os times erravam muitos passes. A primeira oportunidade do jogo foi do Vitória da Conquista. Patuta cobrou falta da intermediária aos 27 minutos e o goleiro fez boa defesa. O Bahia de Feira teve uma boa chance no final do primeiro tempo, mas Bruninho chutou longe. Já nos acréscimos, os visitantes abriram o placar. Tatu fez boa jogada pela direita e cruzou para Gustavo Almeida só completar para o gol.

Os donos da casa cresceram no segundo tempo, dominando a posse de bola. Logo aos seis minutos, Gabriel Bispo empatou o jogo. Alex Cazumba cobrou escanteio e Gabriel Bispo, próximo da marca do pênalti, subiu mais alto que todos para cabecear para o gol. A pressão continuou, e após boa jogada, Val fez falta em Bruninho, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Na cobrança de Alex Cazumba, a bola tocou na rede pelo lado de fora.

A equipe do Bahia de Feira começava a chegar com mais qualidade, aproveitando ter um jogador a mais. Aos 21 minutos, Deon virou o jogo. Após cobrança de escanteio de Alex Cazumba, a bola sobrou para Deon que só completoupara o gol.

O Vitória da Conquista chegou ao gol de empate, mas o árbitro marcou impedimento e anulou. Caculé recebeu em profundidade e tocou na saída do goleiro, mas o jogador estava em posição irregular. A situação do time ficou ainda mais complicada quando Patuta recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Com dois a mais, o Bahia de Feira tinha espaços para chegar no contra-ataque. O time não se lançou para o ataque e ficou administrando a vantagem. O Vitória da Conquista teve algumas chances no fim da partida, mas a boa atuação do goleiro Jair, mantiveram o resultado.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade