0

Em jogo morno e com 3 gols anulados, Santos e Inter ficam no 0 a 0 no Beira-Rio

Equipe comandada pelo argentino Jorge Sampaoli cai para terceiro lugar e vê Flamengo abrir dez pontos

13 out 2019
18h38
atualizado às 19h26
  • separator
  • 0
  • comentários

Em uma partida com três gols anulados com o auxílio do árbitro de vídeo (VAR) e sem muitos lances de perigo, Internacional e Santos empataram sem gols neste domingo, no Beira-Rio, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com a igualdade sem gols em casa, o Inter ampliou sua série negativa e chegou à marca de cinco partidas sem vitória. O time gaúcho, que foi dirigido pelo interino Ricardo Colbachini, soma 39 pontos e segue tentando se aproximar dos primeiros colocados.

Na quinta-feira, a diretoria demitiu o técnico Odair Hellmann. Por ora, ainda não há um nome definido para substituir o treinador mais longevo da equipe colorada desde Rubens Minelli.

O empate sem gols em Porto Alegre fez com que o Santos, agora com 48 pontos, perdesse a segunda posição para o Palmeiras, que, no sábado, derrotou o Botafogo no Pacaembu. Para piorar, a diferença para o líder Flamengo aumentou ainda mais: agora é de dez pontos.

O jogo

A rede foi balançada três vezes no Beira-Rio, mas em todas as oportunidades os gols foram anulados por impedimento. No primeiro minuto de jogo Tailson marcou para o Santos e o árbitro invalidou o lance com o auxílio do VAR.

Depois, no segundo tempo, o Inter marcou com Edenilson após falha do goleiro Everson e Guilherme Parede, em bonita conclusão. Nas duas ocasiões o juiz também recorreu ao VAR e anulou os lances. Os dois impedimentos foram milimétricos.

O primeiro tempo foi mais favorável ao Santos, que não foi pressionado e conseguiu construir boas oportunidades para marcar. Além do gol anulado de Tailson, os comandados de Sampaoli também criaram chances com Jorge e Marinho. O Inter trocou passes sem objetividade e sofreu com a apatia e a falta de criatividade.

Os mandantes melhoraram nos 45 minutos finais, mas não a ponto de incomodar de empatar. Além dos gols que não valeram, chegaram a incomodar o rival paulista principalmente a partir da entrada de Neilton em campo. O atacante ex-Santos chegou perto de abrir o placar com uma linda finalização da intermediária que beliscou o travessão. Cuesta também arriscou de longe, mas parou em Everson.

Sem muitos lances criativos, a discussão ríspida entre Sampaoli e Colbachini na beira do gramado acabou roubando a cena. Os treinadores levaram amarelo pelo episódio. Vale lembrar que o técnico argentino já cumpriu suspensão duas vezes no Brasileirão.

As duas equipes voltam a campo na próxima quinta-feira, em duelos contra times que brigam na parte de baixo da tabela. O Santos recebe o Ceará na Vila Belmiro e o Inter visita o Avaí na Ressacada, em Florianópolis. Os dois jogos estão marcados para as 19h15 e são válidos pela 26ª rodada.

FICHA TÉCNICA:

INTERNACIONAL 0 x 0 SANTOS

INTERNACIONAL - Marcelo Lomba; Heitor, Roberto, Victor Cuesta e Zeca; Rodrigo Lindoso (Bruno Silva), Edenílson e Patrick (Neilton); D'Alessandro, Nico López (Wellington Silva) e Guilherme Parede. Técnico: Ricardo Colbachini (interino).

SANTOS - Everson; Victor Ferraz (Jean Mota), Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Luan Peres; Diego Pituca, Evandro e Jorge; Marinho (Uribe), Eduardo Sasha e Tailson (Alison). Técnico: Jorge Sampaoli.

ÁRBITRO - Bruno Arleu de Araújo (RJ).

CARTÕES AMARELOS - Victor Cuesta, D'Alessandro e Ricardo Colbachini (Internacional); Marinho, Uribe, Jean Mota e Jorge Sampaoli (Santos).

RENDA - R$ 522.030,00.

PÚBLICO - 11.363 pagantes (13.572 no total).

LOCAL - Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade