PUBLICIDADE

Em jogo emocionante, CRB busca empate com Guarani pela Série B; veja os melhores momentos

Thales e Régis colocaram o Bugre em vantagem, mas, nos minutos finais do jogo, Júnior Brandão e Wesley deixaram tudo igual

15 out 2021 21h01
| atualizado às 22h21
ver comentários
Publicidade

Na noite desta sexta-feira (15), CRB e Guarani se enfrentaram pela 30ª rodada do Brasileirão Série B do Brasileirão. O Bugre abriu boa vantagem com Thales e Régis, mas no fim do jogo, Júnior Brandão e Wesley deixaram tudo igual. Com o resultado, o Galo da Praia entrou momentaneamente no G4. Enquanto isso, o time paulista aparece na 6ª posição.

Agora, as duas equipes voltam a campo somente na próxima semana. Na segunda-feira (18), o CRB visita o Vila Nova, às 20h. Por outro lado, na sexta-feira (22), o Guarani recebe o Confiança, às 19h. Ambas as partidas são válidas pela 31ª rodada do Brasileirão Série B 2021.

Times empataram na Série B (Foto: Divulgação/Francisco Cedrim/CRB)
Times empataram na Série B (Foto: Divulgação/Francisco Cedrim/CRB)
Foto: Lance!

Passou da linha é gol, Diogo!

O começo de jogo no estádio Rei Pelé foi de muito equilíbrio na posse de bola e nas ações ofensivas. O CRB apostou nas jogadas com seus alas de profundidade: Jajá e Pablo Dyego. Em algumas oportunidades, ambos conseguiram romper a defesa, mas não conseguiram concluir.

Por outro lado, o Guarani optou por trabalhar mais a bola pelo meio e centralizou suas jogadas em Régis, que vem sendo o grande nome do time nesta Série B. Foi dos pés do camisa 78 que saiu a assistência para o gol de Thales. Em escanteio, o zagueiro ganhou pelo alto e testou no meio da meta. Diogo Silva chegou a defender, mas a bola já havia ultrapassado a linha, deixando o Bugre em vantagem no placar.

Busca pelo empate

O gol mexeu ainda mais com o CRB, que passou a apostar mais nos lances individuais para criar perigo. Contudo, a primeira chance real do Galo da Praia veio por meio da bola parada. Depois de escanteio, Nicolas Careca apareceu na primeira trave e desviou de maneira leve a bola, que passou raspando a trave.

Depois do lance pelo alto, o time da casa chegou pelo chão, com Pablo Dyego. O atacante recebeu pela direita, puxou para o meio e, da entrada da área, mandou no canto esquerdo de Rafael Martins. O goleiro caiu e encaixou com segurança.

Faltou emoção

Após o choque e o ímpeto na busca pelo empate depois do gol sofrido, o CRB ficou limitado aos passes de lado e não conseguiu assustar Rafael Martins efetivamente. O melhor lance do Galo da Praia nesse período até o intervalo foi uma cobrança de falta de Renan Bressan que parou no goleiro.

Por sua vez, o Guarani não criou contra-ataques de perigo e quando pisou no campo de ataque foi à área adversária poucas vezes. Dessa maneira, se contentou em fechar os espaços do rival e levar o 1 a 0 para os vestiários.

Muitos chutes, mas...

O jogo voltou com as duas equipes mais interessadas em marcar. Pelo lado do CRB, Jean Patrick, Gum e Jajá tentaram, mas erraram por muito o alvo e continuaram deixando o seu time com o zero no placar.

Do lado bugrino, a vontade por matar o jogo se mostrou maior do que no final da primeira etapa. Allan Victor tentou um chute de longe, mas parou em Diogo Silva. Por sua vez, Régis recebeu na entrada da área, ajeitou o corpo, porém isolou o arremate.

Lance de almanaque

Allan Aal mexeu no CRB e irritou a torcida. A saber, o treinador tirou Renan Bressan e Jean Patrick para colocar Wesley e Júnior Brandão, tentando deixar mais um centroavante no meio da área adversária.

Entretanto, a situação ficou ainda pior para o comandante do time alagoano quando Allan Victor recebeu com campo para correr, encontrou Bidu, que invadiu a área e cortou. Assim, teve espaço para servir Régis, que só teve o trabalho de completar para o fundo das redes e aumentar a vantagem do Bugre no Rei Pelé.

Final emocionante

Criticado em sua entrada, Júnior Brandão deu suas cartas aos 32 minutos. Jajá fez lance individual pela direita e encontrou o centroavante vindo pelo meio. Acionado, o camisa 21 bateu firme, no meio das pernas de Rafael Martins para diminuir o prejuízo.

Já aos 43 minutos, em lance na área, Guilherme Romão chegou primeiro na bola, e Maxwell chutou a perna do lateral regatiano. Acionado, o VAR chamou o árbitro Heber Roberto Lopes que, ao olhar o lance, interpretou pênalti. Na cobrança, Wesley mandou no canto esquerdo do goleiro, que chegou a tocar na bola, mas não o suficiente para evitar o empate.

FICHA TÉCNICA

CRB 2 x 2 GUARANI

Local: Rei Pelé, em Maceió (AL)

Data/Horário: 15 de outubro de 2021 (sexta-feira), às 19h

Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)

Assistentes: Éder Alexandre (SC) e Johnny Barros Oliveira (SC)

Gols: Thales (6'/1°T) (1-0), Régis (19'/2°T) (2-0), Júnior Brandão (32'/2°T) (2-1), Wesley (47'/2°T (2-2)

Cartões amarelos: Bruno Sávio, Índio, Ronaldo Alves, Maxwell (Guarani), Nicolas Careca, Guilherme Romão (CRB)

CRB: Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Roberto (Ewerton Páscoa, aos 20'/1°T) e Guilherme Romão; Claudinei (Dudu, aos 33'/2°T), Jean Patrick (Wesley, aos 17'/2°T) e Renan Bressan (Júnior Brandão, aos 17'/2°T); Jajá, Pablo Dyego (Emerson Negueba, aos 33'/2°T) e Nicolas Careca. Técnico: Allan Aal.

GUARANI: Rafael Martins; Diogo Mateus, Thales, Carlão e Bidu; Bruno Silva, Índio (Ronaldo Alves, aos 23'/2°T) e Régis (Tony, aos 23'/2°T); Bruno Sávio (Andrigo, aos 30'/2°T), Allan Victor (Eliel, 40'/2°T) e Júnior Todinho (Maxwell, aos 30'/2°T). Técnico: Daniel Paulista.

Lance!
Publicidade
Publicidade