0

Dorival admite atuação abaixo e não se ilude com "futebol convincente"

3 fev 2018
20h41
atualizado às 20h50
  • separator
  • comentários

O São Paulo ainda está longe de jogar um futebol convincente em 2018. A análise é do técnico Dorival Júnior, para quem a vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo-SP, neste sábado, no Morumbi, não foi satisfatória em termos de produtividade. Em entrevista coletiva após a partida válida pela quinta rodada do Campeonato Paulista, o treinador voltou a se queixar do calendário apertado.

"Satisfeito pelo resultado, ainda não pela produtividade. A única partida em que tivemos descansados e em condições de fazer o que foi determinado foi a do Mirassol. Desde então temos jogado sobrecarregados. Não vou lamentar, mas é um fato natural: doze dias de trabalho com seis jogos, impossível alcançar uma recuperação. Como vou cobrar algo além de um grupo de jogadores que trabalhou 12 dias?", questionou Dorival.

"Minha obrigação agora é jogar com peças que temos, sabemos que tem mais recuperação do que treino e correções, e procurar aproveitar o máximo de tempo para melhorar coletivamente, já que o desgaste é evidente, não conseguimos executar muitas coisas por essa sequência absurda, mas as coisas estão clareando", ponderou.

Desde a estreia na temporada, em 17 de janeiro, o Tricolor vem realizando partidas intercaladas por no máximo três dias. Disputando a Copa do Brasil e o Paulistão simultaneamente, o São Paulo ainda não teve uma semana cheia de treinos, o que só ocorrerá entre os duelos com Bragantino e Ituano, nos dias 7 e 15, respectivamente.

"Quem está jogando um futebol convincente no início da temporada? Não vejo ninguém. Fizemos uma grande partida contra o Mirassol porque a equipe estava descansada, pra mim foi um jogo quase perfeito. Com essa sequência, não veremos um futebol convincente. É quantidade abrindo mão da qualidade", resignou-se.

Diante do time de Ribeirão Preto, o São Paulo encontrou muitas dificuldades principalmente no primeiro tempo, quando levou duas bolas na trave. Na etapa complementar, com Cueva já em campo, o time melhorou e alcançou a vitória por 2 a 0, com gols de Diego Souza e do próprio peruano, que fez as pazes com a torcida.

"Outras partidas, já fomos muito mais agudos, mas sem gols. Hoje, equilibramos o meio-campo. A partir daí, criamos pela capacidade técnica dos nossos jogadores. O Botafogo prevaleceu no primeiro tempo, marcamos distantes e tivemos dificuldades para criar. Preenchemos, fizemos o resultado, mas não foi das melhores partidas. Já jogamos muito mais, mas sem conseguir o resultado", avaliou o treinador.

Com o triunfo, o São Paulo chegou aos sete pontos e agora divide com a Ponte Preta a liderança do Grupo B. O próximo compromisso do time dirigido por Dorival Júnior é o confronto com o Bragantino, às 21h45 (de Brasília) desta quarta-feira, no Morumbi, pela sexta rodada do Campeonato Paulista.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade