2 eventos ao vivo

Dirigente do Monaco admite dificuldade em segurar Fabinho

12 out 2017
17h47
  • separator
  • comentários

Com a saída de Mbappé para o Paris Saint-Germain, o posto de principal jogador do Monaco foi dado para o brasileiro Fabinho. O lateral de origem foi colocado por Leonardo Jardim no meio-campo e vem se destacado na nova função, tendo despertado interesse de outros clubes já na última janela. Depois de segurar o atleta, a própria diretoria monegasca já começa a admitir vender o polivalente jogador.

Em entrevista ao jornal britânico Daily Express , o vice-presidente do clube francês, Vadim Vasilyev, revelou seu sentimento pelo brasileiro. "Fabinho é um dos jogadores mais importantes do nosso time e sabemos que sempre contamos com seu máximo dentro de campo. É um daqueles atletas que a gente quer manter para sempre", disse o dirigente.

Apesar da alegria, o Vasilyev não escondeu que é cada vez mais difícil manter Fabinho no elenco. "Nesta altura, percebemos que há o interesse de outros clubes e sempre procuramos o melhor para os atletas que tanto fizeram pelo Monaco. Temos que aceitar a venda de um jogador como ele e parece que o momento se aproxima. Não é apenas pelo dinheiro, pois também está relacionado com o nosso modelo de negócio e com o facto de sermos bem-sucedidos nas finanças", revelou.

A declaração do vice-presidente vai de encontro com informações divulgadas ontem. Segundo o The Sun , Pep Guardiola já teria indicado Fabinho para a cúpula do Manchester City e pode forçar o clube inglês a desembolsar a quantia de 75 milhões de euros (cerca de R$ 281 milhões) para tirar o meio-campista do futebol francês. Vale lembrar que o comandante espanhol já tirou um jogador do Monaco na última janela de transferências: Bernardo Silva.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade