1 evento ao vivo

Definição em jogo único nas quartas do Mineiro preocupa Mano no Cruzeiro

Técnico vê pressão maior e pede respeito a rivais em decisões no mata-mata

21 mar 2019
10h29
atualizado às 10h29
  • separator
  • comentários

O Cruzeiro encerrou sua participação na primeira fase do Campeonato Mineiro como o único invicto, na segunda colocação. O time também está sem perder na Copa Libertadores. Mas a boa sequência pode ser encerrada com um simples tropeço no Estadual, cujo fase de quartas de final será definida em jogo único. E o técnico Mano Menezes não esconde a preocupação.

"A eliminação sempre está ali beirando. Você tem que jogar aquilo que você vem jogando em uma situação de pressão maior. Não precisa jogar mais, mas tem que continuar fazendo isso em momentos decisivos", alerta o treinador, ciente da expectativa que cerca o clube no mata-mata do Mineiro.

Após vencer a Caldense com facilidade, por 3 a 0, na noite de quarta-feira, o Cruzeiro vai tentar buscar uma vaga na semifinal diante do Patrocinense no sábado, no Mineirão. Por não ter jogo de volta nas quartas de final, uma derrota por 1 a 0 pode tirar a equipe da capital do Estadual.

"Eu sempre passo aos jogadores que temos que respeitar todo mundo. Hoje estávamos enfrentando um adversário que vinha de várias vitórias nos últimos jogos. Esse respeito faz com que a gente entre focado, concentrado, sabendo as necessidades que temos para conseguir as vitórias. Com o Patrocinense vai ser da mesma maneira, respeitando todo mundo", diz Mano.

"Sabemos das nossas obrigações, sabemos desse favoritismo que temos, por ser uma equipe maior contra uma equipe do interior, mas que não pode ser levada antes para dentro do campo. Se não, podemos ter os problemas que o futebol deixa claro que podemos ter quando não encaramos a seriedade que tem que encarar", prega o experiente treinador.

Para o duelo decisivo, Mano terá ao menos um problema na equipe. O volante Henrique recebeu o terceiro cartão amarelo na quarta e vai cumprir suspensão no fim de semana. Lucas Romero deve ser o substituto, compondo o setor com Ariel Cabral ou Lucas Silva.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade