8 eventos ao vivo

Corinthians treina pênaltis antes de viagem à Argentina

Se houver empate por 1 a 1, diante do Racing, pela Copa Sul-Americana, decisão da vaga será por penalidades

25 fev 2019
18h19
atualizado às 18h19
  • separator
  • 0
  • comentários

Os jogadores do Corinthians treinaram cobranças de pênaltis no final do treino desta segunda-feira no CT Joaquim Grava, o último antes da viagem para a Argentina onde o time vai enfrentar o Racing pela Copa Sul-Americana, na quarta-feira. "Gostei do nosso jogo contra eles, foi acima do esperado. O jogo lá vai ser intenso, mas vamos preparados para nos classificar", disse Fábio Carille após a vitória sobre o Botafogo.

Com o empate por 1 a 1 no jogo de ida, em Itaquera, empate sem gols dá a vaga ao time argentino. A definição acontecerá nos pênaltis se houver nova igualdade por 1 a 1. Empate com mais gols garante a vaga para o time de Carille.

Os atletas que iniciaram a partida de domingo fizeram recuperação muscular e física, enquanto parte da equipe que deve iniciar o jogo de quarta-feira fez um trabalho tático com bola. Carille treinou principalmente a jogada aérea defensiva, um dos dramas da equipe na temporada. Em 12 jogos, o time levou 13 gols.

A escalação tinha o time titular, com exceção de Cássio e Ralf, que foram substituídos por Walter e Ramiro. O time treinou com Walter, Fagner, Manoel, Henrique e Avelar; Richard, Ramiro e Sornoza; Clayson, Pedrinho e Gustagol. A principal mudança é a entrada de Ramiro no lugar de Junior Urso, que não foi inscrito para o torneio.

No último campo do CT Joaquim Grava, o zagueiro Bruno Méndez e o meia Régis, que ainda não foram apresentados oficialmente, já começaram a treinar e fizeram corridas leves ao redor do gramado. Em Ribeirão Preto, após a vitória sobre o Botafogo, Carille confirmou que a contratação de Régis foi uma exigência única e exclusivamente sua: "É um meia que chega e finaliza".

A delegação embarca para Buenos Aires nesta segunda-feira. No dia seguinte, o time treina no estádio do Independiente, em Avellaneda, para depois fazer o reconhecimento de gramado no Estádio Presidente Perón.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade