0

Jogo entre Estudiantes de Mérida e Argentinos Juniors na Sul-Americana é suspenso

30 abr 2019
18h43
atualizado às 18h58
  • separator
  • 0
  • comentários

A Conmebol anunciou nesta terça-feira a suspensão da partida entre Estudiantes de Mérida-VEN e Argentinos Juniors-ARG, em Mérida, Venezuela, pela pela volta da primeira fase da Copa Sul-Americana.

Devido aos conflitos que assolaram o país venezuelano nesta terça-feira, a Confederação usou o artigo 33 do regulamento da Sul-Americana para suspender o confronto. Sem mais informações, a organizadora do campeonato não deixou claro quando acontecerá a definição da vaga.

No jogo de ida, na Argentina, os mandantes venceram por 2 a 0 e se aproximaram da classificação.

O artigo 33 citado pela Confederação considera: "em caso de mediar alguma dificuldade ou impossibilidade para disputar uma partida na sede, datas e horários estipulados, ficará a exclusivo juízo da CONMEBOL adotar as modificações que considera pertinentes (não se aceitarão trocas por acordo entre as partes). A CONMEBOL poderá ao seu critério modificar datas e horários, quando considerar prudente ou necessário. Também, poderá trocar a sede do encontro como alternativo de solução".

Em pronunciamento oficial no seu site, a Conmebol esclareceu: "a Direção de Competições de Clubes da CONMEBOL, mediante nota às Associações Nacionais da Venezuela e Argentina, informa que a CONMEBOL, tendo em conta o Artigo 33 do Regulamento da CONMEBOL Sul-Americana, tomou a decisão de suspender a partida #27 entre Estudiantes de Mérida (VEN) x Argentinos Juniors (ARG) pela CONMEBOL Sul-Americana 2019.

Informações adicionais sobre a reprogramação da partida serão enviadas posteriormente".

Galo tem situação indefinida

O clima tenso na Venezuela também poderá impedir a realização de outras partidas marcadas para os próximos dias no país. Na próxima semana, o Atlético-MG tem compromisso marcado contra o venezuelano Zamora, pela 6ª rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade