3 eventos ao vivo

Fluminense admite dificuldade com retrancas e sofre com jejum de Yoni González

Fernando Diniz já havia sofrido com o mesmo problema na decisão da Taça Guanabara

27 fev 2019
13h43
atualizado às 13h43
  • separator
  • comentários

O empate do Fluminense por 0 a 0 com o chileno Antofagasta, na noite de terça-feira, expôs uma dificuldade da equipe. Diante de um adversário retrancado, o time encontrou problemas para encontrar espaços, não conseguindo vencer o seu compromisso de estreia na Copa Sul-Americana, disputado no Maracanã.

Fernando Diniz reconheceu o problema da sua equipe, algo que já havia acontecido na decisão da Taça Guanabara, em que o Fluminense perdeu por 1 a 0 para o Vasco. Mas embora busque alternativas, negou que o time esteja abusando das jogadas aéreas quando encontra defesas fechadas.

"Os jogos em que o time não venceu foram contra equipes que marcaram em bloco baixo, congestionando muito a entrada da área. Ocorreram mais cruzamentos como alternativa mais viável, não era apenas 'chuveirinho' e bola levantada na área, mas indo na linha de fundo. O Fluminense levou perigo ao adversário com essas jogadas", disse.

O empate por 0 a 0 força o Fluminense a triunfar no Chile contra o Antofagasta, em 21 de março, ou ao menos conseguir uma igualdade com gols para não precisar dos pênaltis na busca pela vaga na segunda fase da Copa Sul-Americana. E o peso dos gols marcados fora de casa foi uma justificativa para que o time não ter se lançado completamente ao ataque. "Era um jogo que não podia se lançar tão para frente, pois o gol qualificado poderia dificultar a volta", disse.

O jogo contra o Antofagasta foi mais um em que o colombiano Yoni González passou em branco pelo Fluminense. O atacante fez quatro nos três primeiros compromissos que disputou pelo time, mas agora está em jejum de seis partidas. Mas Fernando Diniz saiu em defesa do seu atleta.

"Teve mais dificuldade em achar os espaços, mas o posicionamento é exatamente o mesmo. Como tudo no futebol se resume em fazer o gol, se ele fizer, vai ter uma avaliação, se não fizer, vai ter outra. Hoje ele teve chances, é um grande jogador, tem treinado bem e tem tudo para produzir", disse.

O Fluminense voltará a jogar na sexta-feira, às 16 horas, quando vai encarar o Resende, em Moça Bonita, pela segunda rodada da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade