PUBLICIDADE

Conmebol confirma as finais da Libertadores e da Copa Sul-Americana em Montevidéu

Estádio Centenário será o palco das duas decisões pelo fato da capital do Uruguai ser uma das cidades mais seguras no combate à covid-19

13 mai 2021 15h49
| atualizado às 15h54
ver comentários
Publicidade

A Conmebol anunciou nesta quinta-feira que as finais da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana de 2021 serão disputadas, em jogo único, no estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai, em novembro. A escolha se deu pela boa projeção sanitária do país no mês das decisões. Para 2022, Guayaquil, no Equador, e Brasília seriam as sedes, respectivamente.

O Conselho Executivo da Conmebol se reuniu de forma remota nesta quinta-feira para avaliar quais países poderiam hospedar os finalistas sem intercorrências. Muitos candidatos estão sofrendo com as restrições da pandemia do novo coronavírus. No Peru, por exemplo, os times visitantes nem podem sair do hotel para treinar ou reconhecer o estádio. Na Colômbia, algumas cidades estão transferindo suas partidas.

As autoridades uruguaias garantiram à Conmebol que o país estará protegido e totalmente vacinado em novembro. O plano já é vacinar grande porcentagem da população até julho, fator determinante para a entidade decidir pelo tradicional estádio Centenário, com condições até de receber público.

Além de ver Montevidéu como uma das cidades mais seguras no combate da covid-19 em novembro, a escolha seria, também, uma jogada política da Conmebol. O Uruguai luta para ser a sede sul-americana da Copa do Mundo de 2030.

O Brasil conta com sete equipes na atual edição da Libertadores: o atual campeão Palmeiras, Santos, São Paulo, Flamengo, Fluminense, Atlético-MG e Internacional. Terminasse a fase de grupos hoje, seis se classificaram na liderança da chave, com o time da Baixada Santista avançando em segundo lugar. Somente o clube gaúcho estaria eliminado.

Aproveitaram para definir Guayaquil, no Equador, como palco da decisão da Libertadores em 2022 e o estádio Mané Garrincha, em Brasília, para hospedar a decisão da Copa Sul-Americana do mesmo ano. Os locais também foram os mais bem avaliados no quesito segurança e em melhores condições sanitárias para eventos do próximo ano.

Estadão
Publicidade
Publicidade