1 evento ao vivo
Logo do Copa do Brasil
Foto: terra

Copa do Brasil

Bruno Henrique faz mais 2, Santos vence e elimina Paysandu

10 mai 2017
23h40
atualizado em 11/5/2017 às 00h03
  • separator
  • comentários

O Santos vê em Ricardo Oliveira sua grande fonte de gols desde 2015. O centroavante, porém, foi discreto e passou em branco na noite desta quarta-feira, no duelo contra o Paysandu. Coube aos outros atacantes da equipe brilharem e garantirem a vitória por 3 a 1, no estádio do Mangueirão, em Belém, no Pará, fazendo o time paulista avançar com facilidade para as quartas de final da Copa do Brasil. Bruno Henrique, com dois gols, e Vitor Bueno, com duas assistências, foram os grandes destaques. Na reta final, ainda sobrou tempo para Kayke, substituto do camisa 9, decretar o triunfo santista.

Foto: Raimundo Pacco/FramePhoto / Gazeta Press

Com a classificação, o Santos agora vai ter um 'descanso' da Copa do Brasil. A equipe comandada por Dorival Júnior assistirá de camarote a definição dos outros confrontos das oitavas de final e só voltará a se preocupar com a competição no início de junho, quando acontece o sorteio das quartas.

Apesar disso, o Santos segue uma maratona durante esta semana. Após o duelo contra o Papão em Belém, o time alvinegro terá pela frente o Fluminense, no próximo domingo, às 11h (de Brasília), no Rio de Janeiro, na estreia do Campeonato Brasileiro. Três dias depois, os santistas viajam até La Paz, onde encaram o The Strongest, pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores.

O Paysandu, por sua vez, concentra suas forças na disputa do Brasileirão da Série B. A estreia do time bicolor acontece já neste sábado, às 21h (de Brasília), contra o Oeste. Depois, na próxima terça, o time de Belém faz a decisão da Copa Verde diante do Luverdense, no Mangueirão.

Foto: Ricardo Lima / Futura Press

Peixe segura pressão e 'mata' o jogo

Jogando com a vantagem debaixo do braço, o Santos começou o primeiro tempo esperando o Paysandu. Podendo perder por até um gol de diferença, o Peixe não arriscou nos minutos iniciais e apenas esperava o momento certo para dar o 'bote'.

O Papão, por sua vez, apostava na velocidade para chegar na defesa santista e tentar igualar o placar agregado do duelo. A primeira boa oportunidade surgiu aos 15 minutos, quando Diogo Oliveira entortou Lucas Veríssimo e bateu forte, obrigando Vanderlei a fazer bela defesa.

Dez minutos depois, foi a vez de Cleber ser entortado por Wesley. Mas após passar pelo defensor, o volante bicolor não conseguiu vencer o arqueiro do Peixe, que foi buscar no cantinho e salvou a equipe comandada por Dorival Júnior mais uma vez.

Foto: Ricardo Lima / Futura Press

E aquela famosa frase "quem não faz, toma" deu o ar da graça no Mangueirão. Depois de desperdiçar as duas ótimas oportunidades, o Paysandu viu o Santos abrir o placar aos 26 minutos. Lucas Lima dominou a bola no meio de campo e fez lançamento primoroso para Vitor Bueno. O camisa 7 tocou de primeira para Bruno Henrique. Livre dentro da área, o atacante apenas empurrou para o fundo das redes e ampliou a vantagem do alvinegro.

Com o tento santista, o Papão deu uma 'murchada' no jogo, afinal, a equipe de Belém agora precisava de quatro gols para avançar. Com isso, o Peixe controlou os últimos minutos da primeira etapa com facilidade.

Papão assusta, mas Bruno Henrique 'fecha o caixão'

Precisando de um 'milagre' para avançar, o Paysandu voltou de forma arrasadora após o intervalo. Logo aos 3 minutos, Rodrigo Andrade avançou com tranquilidade pelo lado direito e cruzou para Diogo Oliveira pegar de primeira e deixar tudo igual no Mangueirão.

O gol logo no início deixou o duelo aberto em Belém. Ainda necessitante de mais três tentos para ficar com a vaga na quartas de final, o Papão seguiu em cima do Santos. Por conta disso, a equipe comandada por Marcelo Chamusca deixava a defesa aberta para o Peixe chegar nos contra-ataques.

Foto: Ricardo Lima / Futura Press

E foi justamente em uma jogada de velocidade que o alvinegro matou de vez o confronto. Aos 15 minutos, a dupla Vitor Bueno e Bruno Henrique funcionou mais uma vez. O camisa 7 driblou Hayner com facilidade no lado esquerdo e rolou para o atacante, que teve tempo de dominar e escolher o canto para colocar a equipe santista novamente em vantagem.

Com a classificação praticamente definida, já que o Paysandu precisaria fazer quatro gols para avançar, o técnico Dorival Júnior pensou na maratona de jogos e sacou Ricardo Oliveira, Renato e Bruno Henrique do time. Kayke, Leandro Donizete e Thiago Ribeiro entraram na reta final do confronto.

O Papão, por sua vez, viu que não conseguiria mais operar o 'milagre' e diminuiu completamente o ritmo. Tanto que ainda sobrou tempo para o Santos ampliar o marcador. Aos 33 minutos, Jean Mota deu lindo cruzamento da esquerda para Kayke. O atacante chutou de primeira para fazer 3 a 1 e definir de vez a classificação santista.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU 1 X 3 SANTOS

Local: Estádio do Mangueirão, em Belém, no Pará

Data: 10 de maio de 2017, quarta-feira

Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro

Assistentes: Cristhian Passos Sorence e Leone Carvalho Rocha

Público: 13.548

Renda: R$ 251.370,00

Cartões amarelos: SANTOS: Cleber Reis.

GOLS:

SANTOS: Bruno Henrique, aos 26 do 1T; Bruno Henrique, aos 15 do 2T; Kayke, aos 33 do 2T;

PAYSANDU: Diogo Oliveira, aos 3 do 2T;

PAYSANDU: Emerson; Ayrton, Gilvan, Perema e Hayner; Augusto Recife, Wesley (Alfredo), Rodrigo Andrade e Diogo Oliveira; Leandro Carvalho e Bérgson (Wil)

Técnico: Marcelo Chamusca

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Cleber Reis e Jean Mota; Renato (Leandro Donizete), Thiago Maia e Lucas Lima; Vitor Bueno, Bruno Henrique (Thiago Ribeiro) e Ricardo Oliveira (Kayke).

Técnico: Dorival Júnior

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade