1 evento ao vivo

Fifa: tecnologia da linha do gol vai demorar a chegar para todos

Entidade não definiu regras para utilização da tecnologia em partidas que não sejam administradas por ela

14 jun 2013
15h51
atualizado às 16h31
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Weil disse que tecnologia vai continuar sendo usada nos torneios da Fifa</p>
Weil disse que tecnologia vai continuar sendo usada nos torneios da Fifa
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

A tecnologia da linha do gol pode parecer uma grande conquista do futebol com suas regras rígidas diante dos tempos modernos. Mas essa evolução, depois de testada em vários países e até mesmo no Mundial de Clubes vencido pelo Corinthians no ano passado, vai demorar muito a chegar ao futebol em geral. O custo, de acordo com estimativas, ainda é muito alto e poderia levar um bom tempo para chegar, por exemplo, aos campeonatos estaduais.

Confira todos os vídeos da Copa das Confederações

"A Fifa já autorizou quatro empresas a distribuírem a tecnologia. Mas nada impede que outras empresas se interessem em produzir a tecnologia, até para que o preço caia" afirmou Thierry Wiel, diretor de marketing da Fifa.

Weil disse que a tecnologia vai continuar sendo usada nos torneios da Fifa, mas não quis fazer previsão de quando os outros torneios vão poder contar com a novidade. "Cada federação vai decidir quando usá-la e como usá-la. A Fifa não vai obrigar ninguém a ter o equipamento", disse.

O dirigente usou como exemplo uma partida entre Inglaterra e Suíça pelas eliminatórias da Copa. Se a Inglaterra quiser pode usar, em Wembley, por exemplo, uma tecnologia admitida pela Fifa. E a Suíça pode não usar tecnologia nenhuma no jogo de volta. "Desde que as duas federações estejam de acordo".

O mesmo pode acontecer caso um estádio contrate a tecnologia de uma empresa e outro estádio contrate a de outro. Pode acontecer por exemplo de o Maracanã comprar uma tecnologia e o Morumbi outra. "A federação é quem vai decidir e acordar sobre que tipo de tecnologia vai ser usada nos jogos", disse Thierry Weil sem querer detalhar sobre as polêmicas que possam surgir no futuro.

Veja equipamentos de segurança para a Copa das Confederações

No que se refere aos árbitros, o diretor de arbitragem da Fifa, Massimo Bussaca, disse que não vê problemas em quem seja contra o uso da tecnologia, como seu compatriota e também ex-árbitro Pierluigi Colina.

"Cada pessoa pode ter uma opinião. O importante é que a tecnologia da linha do gol está aí e com ela basta para o futebol. Não precisamos de mais nada além disso", afirmou, descartando que no futuro a Fifa possa adotar qualquer outro tipo de tecnologia, seja para impedimento ou mesmo para faltas.

"Se não você mata a essência do futebol. Às vezes o jornalista passa horas discutindo um lance e cada um tem uma opinião diferente. O árbitro às vezes marca com convicção e quando chega em casa, revê o lance e vê que não era nada daquilo. Assim é o futebol", finalizou.

&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://esportes.terra.com.br/infograficos/monte-selecao-copa-confederacoes/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot; href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://esportes.terra.com.br/infograficos/monte-selecao-copa-confederacoes/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade