0

Após pegar 3, Buffon dispara contra fama de não defender pênaltis

30 jun 2013
21h31
atualizado às 21h31
  • separator
  • 0
  • comentários

Gianluigi Buffon defendeu os pênaltis de Diego Forlán, Martín Cáceres e Walter Gargano neste domingo e não comemorou entusiasmadamente nenhuma das três defesas, decisivas para garantir à Itália o terceiro lugar da Copa das Confederações. O semblante sério do goleiro se manteve na zona mista da Arena Fonte Nova, quando disse aos repórteres que não conseguia “nem sorrir” apesar da vitória: o jogador estava muito irritado quanto à suposta fama criada na imprensa italiana segundo a qual ele não é bom defendendo pênaltis.

<p>Buffon defendeu pênaltis de Forlán, Cáceres e Gargano</p>
Buffon defendeu pênaltis de Forlán, Cáceres e Gargano
Foto: Bruno Santos / Terra

Confira todos os vídeos da Copa das Confederações

“Não consigo nem sorrir, não consigo entender na Itália o que se queira. Penso que sou o único goleiro na historia italiano que pegou um pênalti tanto em um Mundial quanto em uma Eurocopa”, disparou Buffon.

O goleiro recebeu críticas por não ter defendido nenhuma das sete cobranças da Espanha na semifinal da Copa das Confederações, perdida pela Itália na última quinta-feira, no Estádio Castelão, na disputa de pênaltis. Na ocasião, houve empate por 0 a 0 na prorrogação e no tempo normal. O único jogador a errar sua cobrança foi o zagueiro italiano Leonardo Bonucci, que mandou a bola por cima do travessão.

“Não sei o que vocês querem, mesmo porque contra a Espanha não é que o outro goleiro (Iker Casillas) tenha ido muito bem e tenha pegado 18 pênaltis. Algumas vezes se defende, às vezes se bate bem e não se pega: basta, essa é a verdade! Se depois alguém quer criar lendas que não tem fundamento, pode-se fazer isso também”, afirmou Buffon.

O goleiro ainda não concordou quando questionado se sua atuação na disputa por pênaltis foi uma espécie de redenção. “Não, minha redenção não é essa. A minha alegria é ter vencido junto a esse grupo fantástico, composto por 23 elementos e um staff técnico de primeira grandeza”, respondeu.

Neste domingo, a Itália venceu o Uruguai nos pênaltis por 3 a 2 depois do empate por 2 a 2 no tempo normal e por 0 a 0 na prorrogação, conquistando o terceiro lugar da Copa das Confederações. O goleiro uruguaio Fernando Muslera defendeu a cobrança de Mattia De Sciglio. Já Buffon impediu os gols de Forlán, Cáceres e Gargano e mesmo assim não encontrou muitos motivos para sorrir.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade