5 eventos ao vivo

Copa América de 1991: atacante se "demite" da Seleção

6 jun 2019
08h03
atualizado em 7/6/2019 às 10h43
  • separator
  • 0
  • comentários

Território em que passa a Cordilheira dos Andes, o Chile sediou 35ª edição da Copa América. Essa foi a última vez em que apenas jogaram as 10 seleções da Conmebol. Contudo, o destaque do torneio se deu por uma saída de um jogador muito importante da Seleção Canarinha antes mesmo da primeira partida.

Havia uma expectativa para o Brasil marcar o gol de número 300 em sua trajetória na competição continental, como mostra uma matéria de Jorge Moreira Fernandes na Gazeta Esportiva de 6 de julho de 1991. A Seleção entrou no campeonato com 287 gols marcados e terminou com exatamente 299. A marca foi deixada para a edição seguinte.

Mas o que marcou a trajetória dos brasileiros foi um episódio um tanto quanto inusitado que aconteceu antes do campeonato começar. Nas vésperas da estreia do Brasil na Copa América, o atacante Bebeto pediu "demissão" da seleção. Na Gazeta esportiva de 3 de julho de 1991, Chico Lang relata que no dia 2 de julho de 1991, às 16 horas, Bebeto se encontrou com o treinador Falcão e lhe perguntou se teria chance de ser titular na equipe. O técnico respondeu que ele teria tanta chance como os outros, mas que não poderia garantir nada. Descontente com a resposta, o atacante pediu para sair da equipe. A imprensa à época não gostou dessa atitude de Bebeto.

A Seleção Brasileira até conseguiu passar para a fase seguinte, mas a derrota no primeiro jogo para a Argentina foi fatal. Na classificação final, os hermanos conseguiram assegurar a primeira posição e o 13º caneco. Os verde-amarelos amarguraram com o décimo vice-campeonato, o oitavo perdendo para os argentinos.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade