PUBLICIDADE

Alemães não querem que seleção participe da Copa do Mundo no Catar

Pesquisa aponta que 48% dos alemães são contrários à ida ao país do Oriente Médio por causa de polêmicas envolvendo direitos humanos

5 jul 2022 - 18h17
(atualizado às 18h17)
Ver comentários

A população alemã é crítica à participação de sua seleção na Copa do Mundo do Catar, que será disputada entre os meses de novembro e dezembro. De acordo com uma pesquisa feita pelo instituto YouGov, 48% da população se posiciona de maneira contrária à ida dos comandados de Hansi Flick para o país do Oriente Médio.

A pesquisa aponta que os principais motivos para desagrado alemão são referentes aos problemas de direitos humanos no Catar. De acordo com a Anistia Internacional, mais de seis mil pessoas morreram nas construções de estádios e outras obras de infraestrutura no país sede do Mundial.

Ademais, questões envolvendo a sexualidade e a orientação sexual e manifestações políticas serão coibidas durante a realização da Copa no Catar. Esses temas também são sensíveis à população da Alemanha, que não vê com bons olhos a maneira como o país do Oriente Médio age nestes casos.

Ainda de acordo com a pesquisa, 28% dos alemães afirmam que a seleção não deveria se ausentas da disputa da Copa do Mundo, enquanto 24% preferiram não opinar acerca do tema.

Tetracampeã mundial, a Alemanha quer superar o fracasso no último Mundial e um ciclo claudicantes até o Catar. Após a troca de Joachim Löw por Hansi Flick, a seleção alemã conseguiu se recolocar como uma das favoritas e aposta nos jovens para chegar ao penta igualar o Brasil. A Alemanha está no Grupo E, ao lado de Espanha, Japão e Costa Rica. A estreia está agendada para 23 de novembro, diante dos japoneses.

Estadão
Publicidade
Publicidade