1 evento ao vivo

A coisa tá ficando ruça pros outros

Máquina russa faz 8 gols em dois jogos, assombra o mundo do futebol e pode repetir façanha de Brasil, Argentina e França

19 jun 2018
20h10
  • separator
  • 0
  • comentários

Bem-vindo ao mundo do futebol. Quem em sã consciência apostaria que a Rússia começaria a Copa do Mundo de forma avassaladora, depois dos oito meses de jejum de vitórias. Claro que as viúvas do bolão, que já quebraram a cara algumas vezes no Mundial, vão continuar fiéis aos números e à lógica, que a bola teima em desmentir.

Jogadores da Rússia comemoram gol
Jogadores da Rússia comemoram gol
Foto: Reuters

Sim, eles vão dizer que nas oitavas de final os russos, que já estão virtualmente classificados, vão ter que encarar Espanha ou Portugal. E vão lembrar que Arábia Saudita e Egito, apesar de ter o faraó Salah, não são parâmetro para acreditar em uma surpresa tão grande, como a possibilidade de a Rússia chegar ao título.

Bom, para esses é bom responder com uma coincidência, em Copas terminadas no número 8. Foi em 58, na Suécia, que Pelé, Garrincha e companhia trouxeram o primeiro título para o Brasil. Foi a primeira vez também que uma seleção ganhou o título fora de seu continente. Em 78, a Argentina faturou a primeira Copa jogando em casa. E em 98, adivinha só, deu França, com direito a 3 a 0 na final contra os brasileiros. O primeiro título dos franceses.

Mas não é só a Rússia que está surpreendendo. Como foi bom ver Senegal conseguir a primeira vitória de uma seleção africana na Copa. Tudo bem que os poloneses abusaram das lambanças. Cionek desviou a bola no chute de Gueye no primeiro gol, e no segundo, Krychowiak, que depois fez o gol de honra polonês, recuou mal e Niang, no melhor estilo corredor de São Silvestre, arrancou e mandou pra rede. 

E dá-lhe dança senegalesa na festa após a vitória. Quem também dançou foi a Colômbia. Nunca antes na história, o Japão havia vencido um time sul-americano na Copa. Mas com a expulsão de Carlos Sánchez logo aos 3 minutos, que deu uma de goleiro, os samurais japoneses fizeram 1 x 0 com Kagawa.

Os valentes colombianos ainda empataram na cobrança de falta a la Ronaldinho Gaúcho de Quintero. Só que o Japão aproveitou bem a vantagem de ter um jogador a mais e chegou à vitória com um gol improvável marcado de cabeça pelo atacante japonês Osako, de 1,82m, após a cobrança de escanteio.

Será que amanhã tem mais surpresa ou Uruguai, Portugal e Espanha vão confirmar o favoritismo? Façam suas apostas!

 

Fonte: Blog A Copa no sofá   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade