0

Fifa tenta minimizar calor e descarta mudar horário de jogos da Copa

3 dez 2013
20h07
  • separator
  • 0
  • comentários

Joseph Blatter e Jérome Valcke, respectivamente presidente e secretário geral da Fifa, praticamente descartaram que a entidade possa mudar o horário previsto para alguns jogos da Copa do Mundo 2014. Há partidas previstas para as 13h (de Brasília) e com grande expectativa de calor - duas delas, principalmente em Natal.

<p>Valcke (esq.) fez ironia e relembrou Copa de 1986, no México, para justificar os jogos às 13h (de Brasília)</p>
Valcke (esq.) fez ironia e relembrou Copa de 1986, no México, para justificar os jogos às 13h (de Brasília)
Foto: AFP

“Essa decisão não foi tomada sentados na neve de Zurique, a menos de 15 graus”, ironizou Valcke. “Foi tomada com base em relatórios médicos de como é o clima no país. Podemos ter 12 graus em Porto Alegre e 28 graus em Manaus. O calendário foi organizado para nenhuma partida a 13h nessas condições. Temos plena consciência das condições climáticas”, afirmou.

Já o presidente Blatter adotou um tom mais duro para abordar o tema e tentou relativizar o calor. “Por enquanto, vamos continuar com horários já decididos. Na Copa do México, em 86, disputamos partidas ao meio-dia, havia o fator altitude em algumas cidades e muito calor. Hoje em dias os jogadores estão acostumados a condições que nem sempre são as melhores”, disse o dirigente, antes de elevar o tom.

“A Copa do Mundo também envolve o calendário e não podemos disputar mais que três partidas por dia com diferentes horários. A vida do futebol é assim. Nem todo mundo vai ficar satisfeito. Há um ditado que diz que não se pode agradar a todos”, resmungou.

Ao todo, são 24 jogos (18 na primeira fase e seis no mata-mata) que estão marcados para as 13h (de Brasília) e com expectativa de temperatura eventualmente mais elevada. As partidas estão marcadas para as seguintes sedes: Belo Horizonte (5 jogos), Brasília (5), Porto Alegre (3), Natal (2), Recife (2), Salvador (2), São Paulo (2), Curitiba (1), Rio de Janeiro (1), Fortaleza (1).

Em novembro, ao jornal Estado de S. Paulo, Blatter havia indicado a possibilidade de mudar o horário de alguns dos 24 jogos. Já em agosto, Valcke abordou o tema com pouco otimismo e indicou apenas que paralisações para hidratação seriam liberadas para os árbitros. Itália e Espanha reclamaram do calor durante a disputa da Copa das Confederações.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade