2 eventos ao vivo

Em jogo quente, Brasil reage e vence Portugal de virada nos EUA

Seleção sai atrás no placar, mas vira com gols de Thiago Silva, Neymar e Jô uma partida marcada por lances mais ríspidos, principalmente por parte dos portugueses

10 set 2013
23h52
atualizado em 11/9/2013 às 01h49
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Depois de golear a Austrália, a Seleção Brasileira passou por um teste mais duro nesta terça-feira: diante de Portugal, o time nacional teve dificuldades por causa do clima quente entre os jogadores e também pelo gol marcado por Raul Meireles. Mas a equipe de Felipão mostrou poder de reação para vencer por 3 a 1, em amistoso disputado em Boston, nos Estados Unidos.

A vitória confirma a boa fase do Brasil, que ainda deve disputar quatro jogos até o final do ano - duas partidas estão confirmadas, contra Coreia do Sul e Zâmbia, nos dias 11 e 15 de outubro, respectivamente. Mais dois jogos devem ser agendados para novembro. Por fim, em 2014, antes da convocação para a Copa do Mundo, um amistoso deve acontecer em março.

Já Portugal ainda precisa se preocupar com a classificação para o Mundial de 2014. Nesta terça, a seleção mostrou muito interesse e vontade no amistoso, apesar do jogo ser "fora de hora" - eles estão ameaçados de ir para a respescagem das Eliminatórias e decidirão o futuro em dois jogos em outubro.

Foi no começo da partida que ficou mais evidente esse clima quente entre os jogadores, já que houve faltas duras dos dois lados e discussões de Neymar com Pepe e João Pereira. Mas Portugal resolveu jogar bola primeiro, principalmente com Raul Meireles. Primeiro ele acertou a trave em um cabeceio, aos 11min, e depois abriu o placar: Maicon errou ao recuar a bola para Júlio César, e o volante apareceu livre na área para fazer o gol com apenas um toque.

Mas o susto fez o Brasil também se concentrar no jogo e reagir com muita vontade e qualidade. Tanto que o empate já saiu seis minutos depois: após cobrança de escanteio de Neymar pela esquerda, Thiago Silva cabeceou bonito e com muita força para empatar o jogo.

<p>Principal alvo de faltas dos portugueses, Neymar fez um gol e participou dos outros dois</p>
Principal alvo de faltas dos portugueses, Neymar fez um gol e participou dos outros dois
Foto: Mowa Press / Divulgação

Na comemoração do gol, Thiago Silva foi abraçar e apoiar Maicon, mas uma nova falha do lateral quase resultou em gol de Nani, de cabeça, aos 31min. Porém, Neymar resolveu acabar sozinho com a tensão brasileira no jogo. Aos 34min, ele arrancou pelo meio, passou entre dois defensores portugueses em velocidade e decretou a virada com um golaço.

Com a intenção de melhorar a defesa, Portugal voltou para o segundo tempo com Luís Neto no lugar de Pepe, mas não adiantou. Já aos 4min, Neymar lançou na ponta esquerda para Maxwell, que deixou Jô na cara do gol para marcar mais uma vez.

Era o que o Brasil precisava para desmotivar de vez os portugueses, que não conseguiram mais assustar o goleiro Júlio César. Felipão viu o time nacional recuar e promoveu as entradas de Oscar, Hernanes e Alexandre Pato para melhorar o andamento da partida, que já estava quase sonolenta. O Brasil voltou a empolgar, teve chances em jogadas aéreas e também apostou em dribles para levantar a torcida, que gritou "olé" nos minutos finais.

Ficha técnica

BRASIL 3 x 1 PORTUGAL

Gols
BRASIL: Thiago Silva, aos 23min, e Neymar, aos 34min do primeiro tempo. Jô, aos 4min do segundo tempo

PORTUGAL: Raul Meireles, aos 17min do primeiro tempo

BRASIL: Júlio César; Maicon, Thiago Silva, David Luiz e Maxwell; Luiz Gustavo, Paulinho (Henrique) e Ramires (Oscar); Bernard (Hernanes), Neymar (Lucas) e Jô (Alexandre Pato)
Treinador: Felipão

PORTUGAL: Rui Patricio, João Pereira, Bruno Alves, Pepe (Neto) e Fábio Coentrão (Antunes); Miguel Veloso, João Moutinho (Rúben Amorim), Raul Meireles e Vieirinha (Licá); Nani e Nelson Oliveira
Treinador: Paulo Bento

Cartões amarelos
BRASIL: Ramires e Neymar
PORTUGAL: Pepe e João Pereira

Árbitro
Juan Guzman (EUA)

Local
Gillette Stadium, em Boston, nos Estados Unidos

Veja também:

Editor do L! analisa duelo quente nos bastidores antes da decisão da Taça Rio
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade