1 evento ao vivo

Perto de fiasco, mexicanos se irritam com "pior seleção da história"

11 set 2013
14h58
atualizado às 16h41
  • separator
  • 0
  • comentários

A imprensa mexicana não poupou críticas à seleção do país nesta quarta-feira, um dia depois da derrota para os Estados Unidos, que colocou a equipe fora até mesmo da zona de repescagem intercontinental das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014.

<p>M&eacute;xico corre s&eacute;rio risco de n&atilde;o ir ao Mundial do Brasil</p>
México corre sério risco de não ir ao Mundial do Brasil
Foto: AFP

Palavras como "fiasco", "crise", estamparam as capas de jornais e sites mexicanos, que consideram que a seleção precisa de um milagre para garantir o terceiro lugar na competição qualificatória, por consequência, vaga direta no Mundial.

Ontem, o México perdeu para os americanos por 2 a 0, em Columbus, e com isso caiu para a quinta colocação no hexagonal final das Eliminatórias da Concacaf. Com oito pontos, a seleção está igualada com o Panamá, que aparece na quarta colocação e três pontos atrás de Honduras, terceira colocada.

"Infames! E não chegamos ao fundo do poço", estampou hoje o jornal Record. A publicação pegou pesado com a equipe que era comandada por José Manuel de la Torre, antecessor de Luis Fernando Tena, como a "pior seleção da história nas Eliminatórias".

O jornal El Esto especulou a possível demissão de Tena, técnico campeão olímpico com o México no ano passado. A publicação apontou que Víctor Manuel Vucetich, que recentemente deixou o Monterrey, poderia ser o novo técnico da seleção.

"Faltam dois jogos...e um milagre", publicou o jornal Reforma, lembrando dos duelos contra o Panamá (casa) e a classificada Costa Rica (fora). Com duas vitórias, o país garante ao menos vaga na repescagem, para enfrentar a Nova Zelândia.

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade