0

Congolês pode ser punido por reagir a racismo na Rússia

26 set 2014
15h11
atualizado às 15h41
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O zagueiro congolês Christopher Samba, que se recusou a voltar para o segundo tempo após ser alvo de racismo da torcida do Torpedo Moscou, na partida contra o Dínamo de Moscou no último domingo, pode ser punido pela sua atitude. A União de Futebol da Rússia (RFU) não deu detalhes, mas o jogador pode ser suspenso por algumas partidas.

Christopher Samba, na foto em ação na última temporada pelo Anzhi, sofreu racismo na Rússia
Christopher Samba, na foto em ação na última temporada pelo Anzhi, sofreu racismo na Rússia
Foto: Getty Images

O incidente aconteceu ainda no primeiro tempo, e o jogador se recusou a entrar em campo após o intervalo. Por isso, o atleta acabou sendo substituído e depois recebeu o apoio dos dirigentes do Dínamo. O caso será estudado no próximo sábado. Já o Torpedo já tem a sua punição definida. Na próxima partida, parte da arquibancada estará fechada.

Na temporada passada, o marfinense Dacosta Goore foi suspenso por dois jogos também por ter reagido ao racismo que sofreu. O zagueiro fez gestos obscenos em direção à arquibancada e ficou fora por dois jogos.

Esta não foi a primeira vez que Samba sofreu com racismo na Rússia. O jogador, que nasceu na França, viu bananas serem lançadas pela torcida do Lokomotiv, quando ainda defendia o Anzhi.

 

Fonte: Lancepress! Lancepress!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade