PUBLICIDADE

Confronto entre Internacional e Bahia marca reencontro de Júnior Chávare com a cidade de Porto Alegre

Gerente de futebol volta à cidade que o consolidou após construção de legado na base do Grêmio

24 set 2021 20h04
| atualizado às 20h04
ver comentários
Publicidade

No domingo (26), o Internacional recebe o Bahia pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. O confronto, que pode afastar o time baiano da zona de rebaixamento, é mais especial para Júnior Chávare, gerente de futebol do Tricolor de Aço.

Júnior Chávare com gerente de futebol do Bahia (Foto: Divulgação/Bahia)
Júnior Chávare com gerente de futebol do Bahia (Foto: Divulgação/Bahia)
Foto: Lance!

Conhecido por revelar importantes jogadores, o dirigente foi um dos responsáveis por criar, em 2013, quando ainda era executivo da base do Grêmio, o Projeto Lapidar, com o objetivo de aperfeiçoar fundamentos e aumentar a excelência na formação de jogadores.

Nomes como Everton Cebolinha, Arthur, atualmente na Juventus, Wallace, hoje na Udinese, Tetê, Pepê, Eder Militão e David Neres são exemplos de jogadores que passaram pelo projeto e hoje atuam na Europa.

- Na época do meu trabalho no Grêmio, o investimento na qualificação dos atletas e o aprimoramento que foi feito teve um impacto enorme. Nosso principal objetivo no Lapidar era trabalhar fundamentos específicos para detectar o nível de desenvolvimento em que o jogador se encontrava. - contou Chávare.

Conhecido por revelar jovens atletas, a semifinal da Copa do Nordeste foi especial para o executivo. Com o duelo decidido por Matheus Teixeira, goleiro que fazia parte do time de transição, o Bahia conquistou a classificação para a final do Nordestão.

Na final, Matheus brilhou mais uma vez ao defender o pênalti de Jorginho, assegurando o quarto título na história do clube. Após seis meses de trabalho, o dirigente enxerga evolução, mas reconhece o longo caminho pela frente.

- Cheguei em março, o Bahia é um clube com uma estrutura consolidada e busquei implementar algumas coisas que pudessem dar sequência no bom trabalho que já vinha sendo realizado pela direção. Nós conquistamos o título da Copa do Nordeste, que tenho certeza que ficará marcado para sempre na história do clube. Apesar disso, ainda temos um longo caminho pela frente. - disse.

Depois do trabalho como coordenador geral das categorias de base do Grêmio, nos anos de 2013 e 2014, Chávare teve uma passagem pelo São Paulo, e retornou ao clube no ano seguinte, em 2015. Quatro anos depois, iniciou a trajetória no Atlético/MG, que foi coroada com o título do Campeonato Brasileiro Sub-20.

Lance!
Publicidade
Publicidade