0

Comissão técnica e jogadores do Sporting são agredidos por torcida

15 mai 2018
15h46
atualizado às 15h46
  • separator
  • comentários

O Sporting de Portugal sofreu momentos de tensão nesta terça-feira. Cerca de 50 torcedores radicais encapuzados invadiram o centro de treinamentos do clube e agrediram jogadores e membros da comissão técnica, durante um treino conduzido em Alcochete, que foi suspenso.

Os torcedores teria chegado nas instalações do clube e ameaçado os jornalistas que estavam lá para que não os filmassem. Segundo a imprensa portuguesa, o grupo estava armado com barras de ferro e tochas e agrediu primeiro o treinador, Jorge Jesus. O atacante Bas Dost recebeu golpes na cabeça e nas pernas, e ficou gravemente ferido. Battaglia, Misic, Acuña e Mário Monteiro também foram alvos dos torcedores.

Além das agressões, os ultras ainda destruíram os vestiários do clube. A Guarda Nacional de Lisboa foi acionada e foi até as instalações do clube para restabelecer a ordem. Ainda de acordo com a imprensa lusa, no momento da invasão, o polêmico presidente do clube, Bruno de Carvalho, nem o diretor esportivo, André Geraldes, estavam presentes.

Os atos de violência aconteceram após Jorge Jesus ter sido reintegrado como treinador, já que ele havia sido dispensado do cargo como consequência da derrota sofrido pelo Sporting diante do Marítimo na última rodada do Campeonato Português. Os jogadores ainda haviam ameaçado não disputar a final da Copa contra o Aves se Jesus não estivesse no banco. Os Leões acabaram ficando em terceiro lugar, fora da zona de classificação para a Liga dos Campeões.

O clube divulgou um comunicado oficial, repudiando as ações violentas e lamentando o ocorrido.

Confira na íntegra:

"O Sporting Clube de Portugal repudia de forma veemente os acontecimentos registados hoje na Academia Sporting.

Não podemos de forma alguma pactuar com actos de vandalismo e agressão a atletas, treinadores e staff do Futebol Profissional, nem com atitudes que configuram a práctica de crime que em nada honram e enobrecem o Sporting Clube de Portugal.

O Sporting não é isto, o Sporting não pode ser isto.

Tomaremos todas as diligências no sentido de apurar cabais responsabilidades pelo que aconteceu e não deixaremos de exigir a punição de quem agiu desta forma absolutamente lamentável".

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade