0

Com tabu de três anos, Santa Cruz e Ceará fazem clássico nordestino em situações opostas

25 set 2017
20h04
atualizado às 20h04
  • separator
  • comentários

Nesta terça-feira, o Santa Cruz recebe o Ceará pela 26ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, a partir das 19h15 no Estádio do Arruda. As equipes se encontram em situações opostas na tabela da competição. Enquanto os pernambucanos, na 16ª posição, com 28 pontos ganhos, vivem a ameaça da zona do rebaixamento, os cearenses, em quinto lugar, com 41 pontos, vivem a expectativa de voltar à zona de acesso à elite nacional. Ambos são, respectivamente, os primeiros times fora do Z4 e do G4.

Depois de uma sequência de seis derrotas consecutivas, com o empate diante do Londrina, o time da casa somou seu terceiro jogo seguido sem perder no campeonato. E, para o jogo desta terça, conta com um retrospecto extremamente favorável. A Coral não perde do Ceará há três anos. Nos últimos seis jogos, o Santa venceu cinco e apenas um terminou em empate. Com o bom futebol apresentado no Paraná e a obrigação de conquistar os três pontos para evitar a zona do descenso, o técnico Marcelo Martelotte fez um apelo à torcida tricolor.

"Temos uma partida muito difícil contra o Ceará e espero o apoio do torcedor. É claro que, com a evolução da equipe, a torcida vai cobrar mais porque vê a qualidade. Sabemos da força de um Arruda lotado e precisamos desse incentivo para sair com a vitória", apontou o treinador, em coletiva de imprensa.

Martelotte contará com o retorno do meia João Paulo, que cumpriu suspensão diante do Londrina. O volante Derley, no entanto, segue se recuperando de uma entorse no tornozelo e não estará à disposição.

O Vovô, por sua vez, aposta na boa campanha como visitante, a quarta melhor da Série B, para tentar a vitória no Arruda. São cinco triunfos, dois empates e cinco derrotas para os cearenses jogando longe de casa. Porém, o técnico Marcelo Chamusca está ciente de que quebrar o tabu construído pelos rivais nordestinos não será nada fácil.

"São jogos muito difíceis pela característica da competição. Vamos ter que brigar em todas as rodadas. O Santa Cruz melhorou, houve mudança no comando e esperamos um jogo complicado até mesmo pela condição deles na tabela", ressaltou o comandante.

O técnico também sabe que pode contar com uma arma secreta, vinda do banco, caso a equipe não esteja bem na partida. O meia Ricardinho entrou contra o Brasil-RS e foi responsável por mudar o jogo em favor do Ceará, inclusive anotando o gol da virada alvinegra. Além do que, nas 13 oportunidades em que esteve em campo, o Vovô saiu derrotado em apenas duas. De olho na titularidade, o atleta espera começar entre os 11 no Recife.

"Lógico que quero entrar jogando, mas o Chamusca tem suas opções, sua visão de jogo, de esquema, de característica de jogador. O jogador tem que estar pronto para jogar", disse ele.

Com ou sem Ricardinho, a equipe titular do Ceará deverá ser a mesma que superou o Brasil-RS na última rodada.

FICHA TÉCNICA

SANTA CRUZ x CEARÁ

Local: Estádio do Arruda, em Recife (PE)

Data: 26 de setembro de 2017, sexta-feira

Horário: 19h30 (Brasília)

Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ)

Assistentes: João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)

SANTA CRUZ: Julio Cesar; Nininho, Anderson Salles, Sandro e Tiago Costa; Wellington Cézar, João Ananias e Thiago Primão; João Paulo, André Luís e Grafite

Técnico: Marcelo Martelotte

CEARÁ: Éverson; Tiago Cametá, Rafael Pereira, Luiz Otávio e Romário; Raul, Pedro Ken e Lima; Lelê (Ricardinho), Elton e Leandro Carvalho

Técnico: Marcelo Chamusca

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade