0

Com reforços, Ceará enfrenta lanterna já de olho nos primeiros colocados

Equipe de Guto Ferreira ocupa a 9ª colocação com 13 pontos, apenas sete de distância do líder Inter

19 set 2020
12h11
atualizado às 12h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Com a vaga para as oitavas de final da Copa do Brasil encaminhada depois de ter vencido o Brusque, por 2 a 0, o Ceará volta as suas atenções para o Brasileirão, onde enfrenta o Red Bull Bragantino neste sábado, às 19 horas, no estádio Nabi Abi Chedid, pela 11ª rodada. O técnico Guto Ferreira tem as voltas do volante Charles e do atacante Cléber.

Em relação ao time que ganhou do Brusque em Santa Catarina, na última quarta-feira, o técnico Guto Ferreira vai realizar apenas duas mudanças, porque conta com as voltas do volante Charles e do atacante Cléber.

Charles cumpriu suspensão automática depois de ter sido expulso diante do Vitória, enquanto Cléber não pode atuar na Copa do Brasil por já ter defendido o Barbalha-CE. Ele é o artilheiro do time na competição com três gols.

Mas existe uma dúvida. O volante William Oliveira saiu com um problema muscular em Brusque e está sendo observado pela comissão técnica. Se ele não tiver condições, Ricardinho vai para o jogo. A delegação seguiu de Brusque para Bragança Paulista, evitando um desgaste ainda maior com as viagens.

"A gente tem que saber que a equipe do Bragantino é uma equipe forte, tem jogadores muito bons. A gente tem que respeitar o nosso adversário, principalmente em se tratando de uma equipe que fez um investimento grande", alertando o atacante Leandro Carvalho, minimizando o fato do adversário estar na lanterna com apenas sete pontos em dez jogos.

O Ceará tem nove pontos, em 13º lugar, e entrou no Brasileirão sob o desgaste físico por ter disputado a Copa do Nordeste, onde sagrou-se campeão. Agora divide suas atenções também com a Copa do Brasil, com boas chances de chegar às oitavas de final. "As duas competições são importantes e nós vamos nos virando jogo a jogo. Não tem como fazer diferente", explicou Guto Ferreira.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade