PUBLICIDADE

Com gol no fim do jogo, Tombense arranca empate contra o Náutico pela Série B

Com o resultado, o Gavião-Carcará continua próximo do G-4, enquanto o Timbu permanece na Zona de Rebaixamento

26 jun 2022 - 13h55
Ver comentários
Publicidade

No estádio Soares de Azevedo, em Muriaé-MG, o Tombense arranca empate contra o Náutico no fim da partida pelo placar de 1 a 1, em jogo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O Timbu foi melhor na primeira etapa, pressionou e foi recompensado com o gol de Amarildo. Na etapa final, Lucas Perri foi expulso e tudo mudou. O Tombense cresceu e, no minuto final, em pênalti polêmico, conseguiu o empate, em gol marcado por Ciel.

Com o resultado, o Gavião-Carcará foi para 20 pontos e conseguiu se manter na 6ª posição e próximo do G-4. O Timbu foi para 14 pontos e permaneceu na Zona de Rebaixamento ocupando a 17ª colocação na tabela.

Na próxima rodada, o Náutico enfrenta o Criciúma, no estádio dos Aflitos, em Recife. Já o Tombense visita o CRB, no estádio Rei Pelé, em Maceió. Ambas as partidas serão disputadas no dia 29 de junho.

PRIMEIRO TEMPO

NÁUTICO COMEÇA ASSUSTANDO

Precisando vencer para sair da Zona de Rebaixamento, o Náutico ignorou o fato de estar jogando fora de casa e partiu para cima do Tombense. Aos 4 minutos, o Timbu ficou muito próximo de abrir o marcador. O chute de Jean Carlos passou raspando a trave e foi para fora.

TIMBU CONTINUA MAIS PERIGOSO

Melhor na partida, o Náutico continuou martelando e criando oportunidades perigosas. Aos 16 e 37 minutos, Victor Ferraz e Pedro Vitor, respectivamente, quase marcaram, mas o goleiro Felipe Garcia, em ambas as finalizações, salvou o Tombense.

NÁUTICO ABRE O PLACAR

A pressão do Timbu é recompensada. Aos 38 minutos, após cobrança de escanteio, João Paulo cabeceou, mas Felipe Garcia conseguiu espalmar. No rebote, Amarildo aproveitou e colocou a bola para dentro: 1 a 0 para o Náutico.

TOMBENSE EMPATA, MAS VAR ANULA O GOL

Apesar de inferior na partida, o Tombense respondeu rápido e, aos 44, conseguiu o gol de empate marcado por Ciel. No entanto, o gol foi revisado pelo VAR, que viu ação faltosa do jogador do Gavião-Carcará.

SEGUNDO TEMPO

GOLEIRO DO NÁUTICO VACILA E É EXPULSO

Aos 6 minutos, um lance que mudou a história da partida. Lucas Perri, goleiro do Náutico, foi efetuar uma cobrança de falta, acabou escorregando e tocando na bola duas vezes. Falta para o Tombense. O lance foi revisado pelo VAR, que interpretou que o goleiro, ao tocar na bola pela segunda vez, impediu que o Tombense pudesse pegar a bola e fazer o gol. Sendo assim, por ser uma chance clara e manifesta de gol, o árbitro expulsou Lucas Perri. O atacante Amarildo saiu para entrada do goleiro Renan.

TOMBENSE CRESCE NO JOGO E PRESSIONA O NÁUTICO

Com um a menos, o Náutico recuou e passou a defender o resultado. Já o Tombense foi para cima e começou a pressionar intensamente em busca do empate. Das oportunidades criadas pelo Gavião-Carcará, a mais clara foi de Keké, que carimbou a trave em chute de fora da área.

TOMBENSE EMPATA NOS ACRÉSCIMOS

No último lance do jogo, quando tudo indicava que o Náutico conseguiria empatar a partida, uma disputa de bola entre Lucas Santos e zagueiro do Timbu acabou resultando em penalidade máxima, que gerou muita reclamação por parte do time pernambucano. Aos 52 minutos, Ciel foi para cobrança e empatou a partida: 1 a 1. Por reclamação, Victor Ferraz, do Náutico, que já havia sido substituído, acabou expulso no banco de reservas.

Lance!
Publicidade
Publicidade