PUBLICIDADE

Com dores, Rony treina separado da equipe e desfalca Palmeiras contra o São Paulo

Time alviverde tem a chance de bater recorde de vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro no Morumbi

29 jul 2021 20h06
| atualizado às 20h06
ver comentários
Publicidade

O técnico português Abel Ferreira terá um desfalque de peso no Palmeiras para o clássico com o São Paulo, jogo no qual pode bater recorde de vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro: Rony. O atacante voltou a sentir dores musculares e está fora do duelo no estádio do Morumbi.

Rony apenas correu ao lado de Luiz Adriano, Jorge, Allan e Borja, jogadores ainda aprimorando o físico ou em reabilitação de contusões na Academia de Futebol, nesta quinta-feira. O atacante voltou a sentir desconforto e será poupado no clássico.

Disposto a testar sua equipe ideal em prévia da Copa Libertadores, na qual enfrentará o São Paulo pelas quartas de final, Abel Ferreira contava com o retorno do jogador, que vinha trabalhando forte após se recuperar de uma lesão muscular na coxa esquerda. Mas, ao acusar um desconforto, o camisa 7 foi tirado do jogo e será preservado para não "estourar".

Líder do Brasileirão, o Palmeiras tentará igualar sua maior sequência de vitórias na história do Brasileirão. Em 1993, na era Parmalat, o time engatou sequência de oito triunfos. Agora, são sete seguidos, contra Bahia, Internacional, Sport, Grêmio, Santos, Atlético Goianiense e Fluminense. Contando outros torneios, o time tenta somar os três pontos no 10.° jogo consecutivo.

Abel Ferreira trabalhou forte nesta quinta-feira para seguir com a bela campanha na temporada. Na série de triunfos da Série A, a defesa foi vazada apenas três vezes, todas com gols de pênaltis. A zaga palmeirense vem forte e ganhou bastante atenção no trabalho de 90 minutos do dia.

O português aprimorou seus jogadores por longo tempo. Os defensores simularam como se comportar diante do ataque são-paulino, em várias situações de jogo, ao mesmo tempo que o ataque palmeirense ensaiou jogadas em velocidade e movimentação para furar a forte defesa do time de Hernán Crespo, que joga com três zagueiros.

Estadão
Publicidade
Publicidade