2 eventos ao vivo

Com dois de Rodrygo, Brasil vence a primeira no Sul-Americano

21 jan 2019
22h30
atualizado às 22h54
  • separator
  • 0
  • comentários

O Brasil conquistou sua primeira vitória no Campeonato Sul-Americano sub-20 do Chile durante a noite desta segunda-feira. Jogando na cidade de Rancagua, o time dirigido por Carlos Amadeu derrotou a Venezuela por 2 a 1, com dois gols do atacante Rodrygo, em duelo válido pela terceira rodada da primeira fase.

O resultado deixa a Seleção Brasileira na segunda colocação do Grupo A, com quatro pontos. Na estreia, o time canarinho havia empatado sem gols com a Colômbia, que venceu a Bolívia por 1 a 0 em outro jogo disputado nesta segunda-feira. A Venezuela lidera a chave, com seis pontos, mas tem uma partida a mais.

Em seu penúltimo compromisso pela fase de grupos, o Brasil tentará encaminhar a classificação diante dos anfitriões do torneio, na próxima quarta-feira, às 20h30 (de Brasília), em Rancagua. Já a Venezuela encerrará sua participação nesta etapa da competição em confronto com a Bolívia, às 18h10 do mesmo dia.

O Sul-Americano sub-20 de 2019 é disputado por dez seleções, divididas em dois grupos. Ao final das cinco rodadas da primeira fase, classificam-se ao hexagonal final as três equipes mais bem classificadas de cada chave. Os quatro melhores desta última etapa garante vaga no Mundial da categoria, que será disputado na Polônia, entre 23 de maio e 15 de junho.

O Jogo - Sob o forte calor de Rancagua, a Venezuela começou pressionando a saída de bola do Brasil e levou algum perigo nos minutos iniciais. Aos poucos, porém, os comandados de Carlos Amadeu foram se impondo e campo e passaram a ter o domínio na posse de bola.

Ainda que sem criar chances claras de gol, o Brasil começou a pisar na área grená. Aos 20 minutos, Lincoln recebeu na área, tirou do zagueiro e foi derrubado. O árbitro, contudo, entendeu que o atacante simulou a falta e não marcou o pênalti.

No fim do primeiro tempo, a Venezuela conseguiu ficar mais com a bola e chegou perigosamente com Bonilla, que exigiu boa defesa de Phelipe. Na sequência, o Brasil não perdoou e abriu o placar. Aos 39 minutos, Marcos Bahia deu grande passe e deixou Rodrygo livre na área. O atacante do Santos bateu forte e cruzado, acertando o ângulo direito do goleiro Olses.

A Seleção voltou do intervalo trocando ainda mais passes para administrar a vantagem. No entanto, como era pouco objetivo, o Brasil passou a ser empurrado pela Venezuela para o seu campo de defesa. Tanto que, forçado a voltar para marcar, o meia-atacante Marquinhos Cipriano levou cartão amarelo por falta dura e foi substituído por Tetê.

Em seu momento mais complicado na partida, o Brasil conseguiu ampliar a sua vantagem. Aos 35 minutos, após rápido contra-ataque, o são-paulino Igor Gomes descolou bom passe para Rodrygo, que cortou o marcador e tocou com categoria na saída do goleiro para dar números finais à partida.

Nos acréscimos, a Venezuela descontou em cobrança de falta. O meia Sosa bateu no meio da barreira, que abriu, deixando Phelipe sem reação. Aos 48 minutos, o goleiro brasileiro fez grande defesa em cabeçada de Ibarra e garantiu a vitória para o Brasil.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade