0

Com Bruno Peres, São Paulo ganha opção ofensiva e mostra precaução

7 jul 2018
08h01
atualizado às 13h07
  • separator
  • comentários

A atuação do São Paulo no mercado tem visado solucionar problemas pontuais no elenco. Foi assim com a contratação de Bruno Peres, anunciada na última quinta-feira, que chega para resolver uma carência bastante sentida pelo Tricolor já há algum tempo: a da ausência de uma opção ofensiva pela lateral direita.

Até a chegada do jogador, emprestado pela Roma até o fim de 2019, o técnico Diego Aguirre tinha Éder Militão, Araruna, Bruno e Régis como alternativas para a posição. O problema era que, entre os três, apenas os dois últimos eram laterais de ofício.

Militão e Araruna, zagueiro e volante de origem, respectivamente, vêm sendo improvisados no setor desde a última temporada e mostraram dificuldades no apoio ao ataque. Já Bruno, que vive má fase há pelo menos dois anos, foi utilizado apenas na estreia de Aguirre, enquanto Régis teve o contrato suspenso por questões particulares.

Notabilizado por sua ofensividade, sobretudo em sua passagem pelo Santos, Bruno Peres foi contratado com o desígnio de resolver o problema no setor. Por outro lado, fica o alerta para o aspecto defensivo do atleta, que já recebeu críticas em função de sua suposta vulnerabilidade na marcação.

Há a possibilidade, contudo, de ele desempenhar o papel de ala num eventual esquema com três zagueiros, já testado por Aguirre anteriormente, com Régis executando a função na ocasião. Dessa forma, sem tantas responsabilidades defensivas, o novo reforço tricolor teria mais liberdade para atacar.

A contratação de Bruno Peres, a 11ª do clube na temporada, também mostra que o São Paulo está precavido. Militão, que tem contrato só até 11 de janeiro, deve se transferir para o futebol europeu no início de 2019. Caso sua saída seja antecipada para a janela do meio deste ano, o time tricolor estará amparado pelo novo reforço.

Aos 28 anos, Bruno Peres deve realizar exames médicos em São Paulo nos próximos dias e se juntar ao grupo na parte final da preparação para o segundo semestre. Ele deve estar à disposição já para o primeiro compromisso da equipe após a Copa do Mundo, o duelo com o Flamengo, em 18 de julho, no Rio de Janeiro, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade