0

Chapecoense contrata Ney Franco para comandar o time

Treinador estava sem clube desde que recusou a oferta de renovação do Goiás em novembro de 2018

28 mar 2019
14h08
atualizado às 14h08
  • separator
  • comentários

Ney Franco é o novo técnico da Chapecoense. Sem clube desde que recusou a oferta de renovação do Goiás em novembro de 2018, o treinador foi uma indicação de José Carlos Brunoro, que presta consultoria ao presidente Plinio David de Nes Filho. Com uma carreira com passagens por alguns dos principais times do futebol nacional, o novo comandante do time do interior catarinense já comandou São Paulo, Flamengo, Botafogo, Sport, Coritiba e a seleção brasileira sub-20.

A Chapecoense procurou Ney Franco ainda na semana passada, logo após a demissão de Claudinei Oliveira, mas não obteve sucesso em um primeiro contato. As conversas só foram retomadas graças à boa relação com Brunoro, que intermediou o acerto. Com 52 anos, o treinador é aguardado em Chapecó nesta quinta-feira para uma última reunião, quando será assinado o contrato até o final da temporada.

Porém, Ney Franco dificilmente comandará a Chapecoense contra o Brusque no próximo domingo, às 18 horas, pela 16ª rodada do Campeonato Catarinense. Com 28 pontos, o clube está a um empate de confirmar a classificação antecipada para as semifinais, que já tem Avaí e Figueirense assegurados. Nas duas últimas rodadas da primeira fase, o time vai enfrentar justamente os rivais de Florianópolis, como uma prévia para o mata-mata.

Antes de acertar com o treinador, a Chapecoense buscou outros nomes no mercado. O clube fez proposta por Vagner Mancini, atual técnico interino do São Paulo, que preferiu continuar no Morumbi, onde retomará a função de coordenador técnico assim que Cuca iniciar o seu trabalho. A ideia do clube era contratar um nome experiente, mas dentro da realidade financeira do clube. Ney Franco foi um dos responsáveis pelo acesso do Goiás na Série B do ano passado, com 14 vitórias, cinco empates e 11 derrotas à frente do time.

A Chapecoense vem de vitória pro 3 a 2 sobre o Criciúma no primeiro jogo da terceira fase da Copa do Brasil. Logo após o triunfo na Arena Condá, Emerson Cris, que dirigiu o time interinamente, pediu uma oportunidade para continuar no cargo. Com a contratação de Ney Franco, ele voltará para a função de auxiliar técnico e William será o preparador físico.

"O projeto era até esse jogo contra o Criciúma. Não tivemos uma outra conversa. Estou à disposição. Sou funcionário e recebo ordens. Tenho que aguardar e ver. Defendo a Chapecoense, pois tenho um carinho especial. Claro que estou pronto para ser treinador", disse.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade