1 evento ao vivo

Chapecoense vence o Santos fora de casa e respira

Sem vencer, o Santos caiu para a oitava colocação, com 46 pontos. A Chapecoense ficou mais perto de sair do Z4 e agora é a 17ª, com 37

12 nov 2018
21h59
atualizado às 22h06
  • separator
  • comentários

O Santos perdeu por 1 a 0 para a Chapecoense na noite desta segunda-feira, no Pacaembu, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Peixe desperdiçou nova chance de entrar no G6.

A Chape se aproveitou dos seis desfalques do Alvinegro (Luiz Felipe, Lucas Veríssimo, Felippe Cardoso, Victor Ferraz, Diego Souza e Gabigol). Os visitantes foram mais organizados e anularam a equipe de Cuca.

 Comemoração do gol de Leandro Pereira, da Chapecoense
Comemoração do gol de Leandro Pereira, da Chapecoense
Foto: MARCELLO ZAMBRANA/AGIF / Estadão

Sem vencer, o Santos caiu para a oitava colocação, com 46 pontos. A Chapecoense ficou mais perto de sair do Z4 e agora é a 17ª, com 37, atrás do Sport por conta de uma vitória a menos.

O Peixe agora terá dois desafios fora de casa - Flamengo e América-MG. A Chape receberá o Botafogo na 34ª rodada do Brasileirão.

O JOGO

O Santos, oitavo colocado e precisando de vitória simples para entrar no G6 pela primeira vez. A Chapecoense, vice-lanterna, desesperada para ficar pelo menos perto de sair do Z4. Ataque contra defesa? Sim, mas dos visitantes.

O Peixe fez um começo regular, mas foi perdendo campo para a Chape. O desentrosamento foi preponderante e os catarinenses, mais organizados, dominaram a partida até o gol de Leandro Pereira, aos 28 minutos. Canteros cobrou escanteio, Gustavo Henrique tirou mal, Vanderlei não saiu do gol e o centroavante, sozinho, só empurrou.

Tito Canteros, do Santos, disputa lance com jogador da Chapecoense
Tito Canteros, do Santos, disputa lance com jogador da Chapecoense
Foto: MARCELLO ZAMBRANA/AGIF / Estadão

Aos 41 minutos, a Chapecoense quase ampliou após cruzamento de Wellington Paulista. Daniel Guedes, na linha, afastou. E na sequência, o Santos lembrou como é atacar ao chutar de longe com Derlis González, sem muito perigo.

A defesa com Gustavo Henrique como único zagueiro de origem não funcionou. Alison, improvisado, não rendeu, e Yuri não protegeu e nem ajudou ao ataque. Daniel Guedes não foi o desafogo como costuma ser Victor Ferraz. Bryan Ruiz, Carlos Sánchez, Derlis González, Copete e Eduardo Sasha foram inofensivos.

MUDANÇAS SÓ NO BANCO

Cuca foi para o tudo ou nada e mexeu taticamente no Santos. Tirou Daniel Guedes e Bryan Ruiz para as entradas de Arthur Gomes e Rodrygo. Com isso, o time passou a ter um 3-4-3, com Alison, Gustavo Henrique e Dodô na defesa, Derlis e Copete como alas.

No campo, porém, a Chapecoense seguiu segura na defesa, mais organizada e perigosa nos contra-ataques. O Peixe, ansioso, errou muitos passes e passou quase 30 minutos sem uma chance clara de gol sequer. Na primeira, aos 28, Alison cruzou e Rodrygo, no segundo pau, cabeceou por cima. A pressão, porém, parou por aí.

O Santos nada criou nos 15 minutos finais e decepcionou sua torcida. O único "Uh" veio de cruzamento perigoso de Carlos Sánchez nos acréscimos. No fim, vaias para o Peixe em mais uma oportunidade desperdiçada de entrar no G6. A Chapecoense aproveitou e agora está mais perto de sair do Z4.

FICHA TÉCNICA

Santos 0 x 1 Chapecoense

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data: 12 de novembro de 2018 (segunda-feira)

Horário: 20h (de Brasília)

Árbitro: Rafael Traci (PR)

Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta (PR)

Público e renda: 12.659/R$ 334.014,50

Cartões amarelos: SANTOS: Alison e Yuri.

GOL:

Chapecoense: Leandro Pereira, aos 28 minutos do 1T.

SANTOS: Vanderlei, Daniel Guedes (Arthur Gomes), Alison, Gustavo Henrique e Dodô; Yuri, Carlos Sánchez e Bryan Ruiz (Rodrygo); Derlis González, Copete (Bruno Henrique) e Eduardo Sasha

Técnico: Cuca

CHAPECOENSE: Jandrei, Eduardo, Douglas, Fabrício Bruno e Bruno Pacheco; Amaral, Márcio Araújo, Canteros (Elicarlos) e Doffo (Vinicius); Wellington Paulista (Luiz Otávio) e Leandro Pereira

Técnico: Claudinei Oliveira

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade