PUBLICIDADE

San-São: Raniel recomeça; Vitor Bueno busca espaço em nova posição

19 jun 2021 08h11
| atualizado às 08h11
ver comentários
Publicidade

Em dezembro de 2019, Santos e São Paulo anunciaram as trocas de Raniel por Vitor Bueno. Um ano e meio depois, o Tricolor mostra ter levado a melhor antes de novo San-São neste domingo, na Vila Belmiro, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

Raniel sofreu com problemas físicos e só jogou 14 vezes, com dois gols marcados. Ele não atua desde 1º de outubro, na vitória por 3 a 2 sobre o Olímpia, no Paraguai, pela penúltima edição da Libertadores da América. Ele atuou por 10 minutos na ocasião.

O atacante passou por duas cirurgias na perna direita. A primeira intervenção ocorreu em outubro, logo depois do diagnóstico de trombose venosa profunda (TPV). E em março, foi submetido a um "alongamento da musculatura posterior e retirada da fibrose que limitava os movimentos do tornozelo"

Liberado para treinar com o restante do elenco desde 10 de maio, o atleta participa de todas as atividades sem restrições e pode ficar à disposição do técnico Fernando Diniz ainda em junho.

Vitor Bueno vive um momento melhor. Desde a chegada de Hernán Crespo, o camisa 12 tricolor se transformou em centroavante e acabou correspondendo às expectativas, marcando gols que referendaram a escolha do treinador argentino.

Na atual temporada apenas Pablo, Luciano, Eder e Gabriel Sara possuem mais gols que Bueno pelo São Paulo. O meia-atacante balançou as redes contra Guarani, Santo André e Mirassol, pelo Paulistão, e contra o Sporting Cristal, pela Libertadores.

Mas, após um início empolgante, Vitor voltou a oscilar e colecionar desempenhos abaixo da média. Tanto é que desde a partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil, contra o 4 de Julho, no Piauí, o jogador não foi mais acionado por Hernán Crespo.

Com poucas opções no meio-campo devido à alta quantidade de lesões no elenco, Vitor Bueno pode voltar a entrar em campo neste domingo, contra o clube no qual foi revelado, desta vez, quem sabe, exercendo um papel um pouco mais distante do gol adversário, mas com a mesma responsabilidade de fazer a diferença para o São Paulo, o que não acontece há muito tempo.

Santos e São Paulo têm 50% dos direitos econômicos de Raniel e Vitor Bueno. Os contratos terminam em 2023.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade