PUBLICIDADE

Palmeiras derrota Ceará por 2 a 1 e segue tranquilo na liderança

Verdão se mantém tranquilo na liderança isolada, agora com 42 pontos

30 jul 2022 - 18h51
(atualizado às 18h56)
Ver comentários
Publicidade
Palmeiras derrota Ceará por 2 a 1 e segue tranquilo na liderança
Palmeiras derrota Ceará por 2 a 1 e segue tranquilo na liderança
Foto: Lucas Emanuel/ Agif/Gazeta Press

O Palmeiras começou o segundo turno do Campeonato Brasileiro da mesma forma que terminou o primeiro: vencendo e convencendo. Neste sábado, 30, o Verdão derrotou o Ceará por 2 a 1, na Arena Castelão, em Fortaleza, pela 20ª rodada, e se mantém tranquilo na liderança isolada, agora com 42 pontos.

Os gols alviverdes foram marcados no primeiro tempo. Dudu, que não balançava as redes há mais de 45 dias, fez o primeiro e o argentino José Flaco López anotou o segundo, comemorando pela primeira vez um tento com a camisa do Verdão. Na segunda etapa, o Ceará diminuiu com o atacante colombiano Mendoza em uma cobrança de pênalti.

Mais uma vez no futebol brasileiro, a partida teve polêmicas com o VAR. Na principal delas, o Ceará reclamou muito de um pênalti não marcado do zagueiro paraguaio Gustavo Gómez em Mendoza no final do primeiro tempo, quando o time da casa poderia ter a chance de diminuir o placar. O árbitro gaúcho Anderson Daronco não marcou em campo e nem foi chamado pelo árbitro de vídeo para rever a jogada.

O foco das duas equipes agora vai para a rodada de ida das quartas de final das competições continentais. Pela Copa Libertadores, o Palmeiras visitará o Atlético-MG, na quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte.

O Ceará, que segue na zona intermediária da tabela de classificação do Brasileirão com 24 pontos, jogará pela Copa Sul-Americana contra o São Paulo, no mesmo dia, às 19h15, no estádio do Morumbi, em São Paulo.

O jogo - Motivado por jogar em casa, o Ceará começou a partida com mais ímpeto ofensivo e em cinco minutos deu dois chutes da intermediária que Weverton facilmente defendeu. O Palmeiras respondeu em seguida com uma arremate, também de fora da área, de Dudu, sem perigo para João Ricardo,

A partir dos 25 minutos, Abel Ferreira pediu para Gustavo Scarpa jogar mais perto de Dudu no lado direito e as coisas começaram a melhorar para o Palmeiras. Em pouco tempo, a bola passou a ficar mais tempo nos pés dos palmeirenses e o primeiro gol saiu.

Aos 30 minutos, Scarpa recebeu a bola de Dudu, cortou para a perna direita e chutou. João Ricardo espalmou para frente e, no rebote, Dudu só teve o trabalho de empurrar para a rede. Foi seu primeiro gol desde o dia 12 de junho, quando fez o da vitória sobre o Coritiba, em Curitiba.

Com mais tranquilidade, o Palmeiras seguiu com mais posse de bola e evitava que Vina e Mendoza conseguissem armar as jogadas de ataque do Ceará. E se aproveitou de um descuido cearense para marcar o segundo gol.

Aos 45 minutos, o volante Rodrigo Lindoso estava machucado e mancando em campo quando Scarpa recebeu a bola pelo meio e deu um ótimo passe para Flaco López. O atacante argentino ficou sozinho com João Ricardo e marcou o gol, o seu primeiro com a camisa do Verdão em apenas dois jogos.

Nos acréscimos, polêmica no ar. Mendoza disputou a bola na área com Gustavo Gómez e caiu depois de ser empurrado. Anderson Daronco não marcou e nem foi chamado pelo VAR, o que gerou protestos dos jogadores do Ceará.

Após o intervalo, o Ceará até tentou fazer uma pressão, mas logo aos quatro minutos o plano foi por água abaixo com a expulsão de Richardson.

Assim, o jogo ficou muito mais favorável ao Palmeiras, que conseguiu criar três boas chances. Em uma Scarpa acertou o travessão em um chute de fora da área, em outra Raphael Veiga mandou uma bomba e João Ricardo espalmou e na última Murilo marcou, mas a jogada foi anulada por impedimento.

Aos 32 minutos, o Ceará teve a esperança da reação com um pênalti de Danilo em Vina, que gerou, desta vez, muita reclamação dos palmeirenses. Na cobrança, Mendoza chutou no meio do gol e diminuiu a vantagem alviverde para 2 a 1.

O time da casa seguiu na pressão, mas com um jogador a menos em campo as coisas ficaram difíceis. No final, o Palmeiras venceu e conseguiu se vingar da derrota em casa para o Ceará por 3 a 2, na estreia do Brasileirão, em abril.

FICHA TÉCNICA

CEARÁ 1 X 2 PALMEIRAS

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)

Data: 30 de julho de 2022 (sábado)

Horário: 16h30 (de Brasília)

Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)

Assistentes: Rafael da Silva Alves (Fifa-RS) e Michael Stanislau (RS)

VAR: Rodrigo Nunes de Sá (VAR-Fifa-RJ)

Renda: Não disponível

Público: Não disponível

Cartões amarelos: Bruno Pacheco, Vina e Guilherme Castilho (Ceará); Murilo, Marcos Rocha e Piquerez (Palmeiras)

Cartão vermelho: Richardson (Ceará)

Gols:

CEARÁ: Mendoza (de pênalti, aos 34min do 2º tempo)

PALMEIRAS: Dudu (aos 30min do 1º tempo) e Flaco López (aos 45min do 1º tempo)

CEARÁ: João Ricardo; Michel Macedo (Nino Paraíba), Messias, Gabriel Lacerda e Bruno Pacheco (Victor Luis); Rodrigo Lindoso (Diego Rigonato), Richardson, Lima (Guilherme Castilho) e Vina; Mendoza e Cleber (Jhon Vásquez).

Técnico: Marquinhos Santos

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez (Vanderlan); Danilo, Zé Rafael, Raphael Veiga (Gabriel Menino) e Gustavo Scarpa; Dudu (Breno Lopes) e Flaco López (Rafael Navarro).

Técnico: Abel Ferreira

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade