0

Mano vê rodízio necessário e tranquiliza sobre Arrascaeta: "Nada grave"

2 set 2018
22h07
  • separator
  • comentários

O cansaço dos jogadores do Cruzeiro e os resquícios da sequência de jogos pela qual o time vem passando nos últimos dias ficou evidente ao apito final do empate com o Internacional neste domingo, no Mineirão. Após uma partida muito disputada e de muita correria, principalmente nos minutos finais, alguns atletas caíram extenuados no gramado e demoraram a sair rumo ao vestiário.

Em entrevista coletiva, Mano Menezes comentou sobre o desgaste de seus atletas e revelou que o rodízio é a única solução para tentar minimizar qualquer lesão. Neste domingo, o treinador utilizou força máxima até pela necessidade de pontos em casa, mas a escalação não deve ser repetida na próxima quarta-feira, contra o Botafogo, no Rio de Janeiro.

"Vamos continuar (o rodízio). É a única tentativa de solução para isso. Temos que cuidar dos jogadores, senão nós vamos perdê-los ou vamos submeter eles a um desgaste tão grande que eles não vão conseguir produzir, mesmo entrando em campo. E é a questão de usar o elenco, vamos rodar, vamos recuperar a confiança de alguns que precisam voltar a entrar, que é importante. Mas não posso reclamar da equipe, a equipe está rendendo bem", disse Mano.

Outro tema abordado pelo comandante da Raposa foi quanto a situação médica do meia Arrascaeta, que saiu de campo mancando. Perguntado sobre as dores, o meia uruguaio revelou uma "puxada na posterior", mas não deu mais informações. Mano, porém, já tranquilizou tudo e afirmou não se tratar de nada grave com um dos principais jogadores do time na temporada.

"Posso dizer que não tem nada grave com o Arrascaeta. Ele está bem e vai ver o que aconteceu certinho, mas não é nada grave", explicou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade