PUBLICIDADE

Identificado com o São Paulo, Fábio Simplício relembra conflito com Diego em San-São

7 out 2021 13h32
| atualizado às 13h32
ver comentários
Publicidade

Identificado com o São Paulo, o ex-volante Fábio Simplício falou sobre o San-São desta quinta-feira. Hoje com 42 anos, Simplício relembrou quando "defendeu" o escudo do Tricolor no Morumbi, em clássico contra o Santos.

O clássico em questão foi em 2002. Na ocasião, Diego, hoje no Flamengo, foi comemorar seu gol em cima do escudo do São Paulo, que fica no gramado do Morumbi. Simplício não gostou do gesto e tirou satisfação com o ex-santista.

"Foi um jogo muito especial, tive um desempenho muito bom, participei de quase todas as ações ofensivas da equipe, dominamos o primeiro tempo. O jogo poderia ser definido ali, mas o time do Santos era muito bom. Nem eu entendo a reação que eu tive naquele momento, torcida do São Paulo de um lado, a do Santos do outro, quando vi ele correndo para nossa torcida notei que tinha algo de errado. Aí quando ele subiu no símbolo bateu aquela paixão que eu tenho pelo clube, por tudo que ele me ofereceu. Achei uma falta de respeito por parte dele", comentou Simplício ao veículo oficial do São Paulo. O Tricolor acabou vencendo o Peixe por 3 a 2 na ocasião.

Fábio relembrou sua trajetória no São Paulo e exaltou Kaká, seu companheiro de equipe no início dos anos dois mil. "Foram 12 anos jogando na base, passei por todo processo, na época era o fraldinha. A consagração veio na taça São Paulo de 2000, ganhamos do Juventus da Mooca. Aí impulsionou nossa trajetória até a equipe profissional." O ex-jogador defendeu o São Paulo de 2000 a 2004.

"Foi um pessoal que marcou história naquele período, a gente tinha no banco, por exemplo, o Kaká. Ele sempre foi um menino predestinado e mostrou todo seu talento no profissional, até virar essa grande personalidade do futebol mundial", acrescentou.

Fábio não deixou de fazer sua projeção para o clássico desta quinta. "Vendo o momento dos dois clubes, a gente torce para que seja um clássico bom. Se você tem o fator campo a seu favor, com a torcida, isso dá mais motivação aos atletas, para que eles demonstrem vontade, determinação. Que seja uma grande festa no Morumbi e o resultado seja positivo", finalizou.

São Paulo e Santos se enfrentam nesta quinta, às 18h30 (de Brasília), no Morumbi.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade