0

Galo fica no empate com o Goiás, mas volta para o G4

28 jul 2019
21h23
atualizado às 21h23
  • separator
  • 0
  • comentários

Galo criou, mas não conseguiu furar o bloqueio do Goiás (Foto: Bruno Cantini / Atlético)

O Atlético queria vencer o Goiás, na noite deste domingo, no Serra Dourada, para retornar ao grupo dos quatro primeiros colocados do Campeonato Brasileiro. No entanto, o empate foi suficiente para a equipe atleticana conseguiu retornar para a sua quarta colocação.

O Galo, com a igualdade, chegou aos 21 pontos e de volta ao G4. O São Paulo tem a mesma pontuação após vencer o Fluminense, mas os critérios de desempate deixaram o Tricolor Paulista na quinta posição.

O Atlético enfrenta o Cruzeiro na próxima rodada, no domingo, às 16h (de Brasília), no Independência. Antes disso, o Galo recebe o Botafogo pela Copa Sul-Americana. O Goiás pega o líder do Campeonato Brasileiro, Santos, na Vila Belmiro, no domingo, às 11.

Primeiro tempo

O Atlético precisou fazer algumas alterações na equipe pensando no jogo contra o Botafogo. Mas não foram muitas, apenas no meio campo e ataque. O volante Jair, por exemplo, precisou folgar e Ramon Martinez entrou.

Os primeiros minutos foram do Goiás. A equipe da casa tentou pressionar o Galo logo no início da partida, mas não conseguia grandes coisas. Com o meio campo embolado, as jogadas do Alviverde eram lateralizadas e nunca tinham finalidade. O detalhe é que o alviverde tentava trilhar o caminho da sorte na ponta esquerda, abusando nas costas de Patric. Mas isso foi corrigido rapidamente por Rodrigo Santana.

O Atlético, por sua vez, encontrava muita dificuldade para sair jogando. Os primeiros momentos da partida mostraram que o Galo não conseguia sair para o jogo. Isso foi melhorando no decorrer do duelo.

Após os 15 minutos, o Atlético já era melhor em campo. O volante Ramon Martínez melhorou em campo, e conseguia contribuir para que o Galo chegasse à frente com mais qualidade. Essa bola então passou a parar com Otero. As jogadas do venezuelano não tinham sequência.

A melhor jogada do primeiro tempo aconteceu aos 30 minutos, quando o Galo chegou ao ataque em uma transição bem feita, com várias trocas de passes terminando em Chará que chutou para fora.

Segundo tempo

À volta para a etapa complementar não foi satisfatória. As equipes não conseguiam criar absolutamente nada, o jogo era fraco tecnicamente e ruim em chances de gols. Interessante isso nas equipes que mais finalizam a gol no Brasileirão.

O jogo começou a melhorar a partir dos 15 minutos. Inicialmente com Chará, que recebeu ótimo lançamento de Patric, dominou driblando e recebeu o passe de Alerrandro, mas a zaga conseguiu se recuperar e desviar o chute.

Minutos depois foi a vez de Chará fazer uma grande jogada na ponta esquerda, após passe de Fábio Santos, e a bola chegar em Alerrandro. O atacante chutou forte e a bola pegou na trave.

O Goiás também passou a chegar com mais facilidade, afinal, com o Galo agredindo, dava espaços. Em uma delas, três jogadores goianos ficaram contra dois mineiros e Igor Rabello, com um leve toque na bola, conseguiu desviar para evitar o pior.

FICHA TÉCNICA

GOIÁS 0 X 0 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Serra Dourada, Goiania (GO)

Data: 28 de julho de 2019 (Domingo)

Horário: 19h(de Brasília)

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Anderson Coelho (SP)

Cartões: Yago Felipe (Goiás)

ATLÉTICO-MG: Cleiton; Guga, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Ramon Martinez, Elias Otero (Geuvânio), Vinícius Goés (Luan); Chará e Alerrandro (Papagaio)

Técnico: Rodrigo Santana

Goiás - Tadeu; Daniel Guedes, Yago, Rafael Vaz e Jefferson; Geovane, Léo Sena (Yago Felipe) e Marlone (Giovanni Augusto); Michael, Kayke (Rafael Moura) e Leandro Barcia.

Técnico: Claudinei Oliveira.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade