0

Galiotte vai à CBF e faz protesto formal por erros contra o Palmeiras

1 out 2018
19h54
atualizado às 19h54
  • separator
  • 0
  • comentários

Maurício Galiotte afirmou que faria uma visita à CBF (Confederação Brasileira de Futebol) por conta do "erro gravíssimo" contra o Palmeiras e a favor do Cruzeiro no último domingo. E o dirigente cumpriu a promessa.

"A arbitragem está muito abaixo do que temos como expectativa, do nível do Campeonato Brasileiro. E a gente propôs novamente o uso de tecnologia no futebol o mais rápido possível. O VAR, a gravação do diálogo do árbitro com os auxiliares", afirmou Galiotte ao Sportv.

Uma das teclas mais batidas pelo presidente alviverde é a utilização da tecnologia no futebol. Na sede da CBF, no Rio de Janeiro, Galiotte se queixou principalmente do erro cometido na partida contra o Cruzeiro, em que a arbitragem marcou pênalti para a Raposa após Gustavo Gómez tocar a mão na bola fora da área.

"Falamos de arbitragem como um todo, fizemos propostas. Trouxemos reclamação não só de ontem (domingo), mas do jogo contra o Cruzeiro em que fomos eliminados da Copa do Brasil por erro de arbitragem. Tivemos dois pênaltis não marcados para o Palmeiras no jogo contra o Corinthians. Uma série de erros que aconteceram nos últimos jogos", completou.

No intervalo da partida no Pacaembu, o diretor de futebol Alexandre Mattos desceu ao gramado para reclamar com Dewson Fernando Freitas da Silva, que apenas ouviu os gritos do dirigente enquanto se dirigia ao túnel dos vestiários. A CBF já anunciou que o árbitro e seus auxiliares apitarão jogos da Série B do Campeonato Brasileiro para serem reavaliados.

As reclamações do Palmeiras em partida contra o Cruzeiro acontecem poucos dias depois de o Verdão ter sido prejudicado contra a mesma equipe. Na partida de ida da semifinal da Copa do Brasil, no Allianz Parque, o Verdão marcou um gol legal, mas a arbitragem anulou o lance e apitou o fim da jogada antes da conclusão, impedindo a atuação do VAR.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade