1 evento ao vivo

Especialista culpa gestão esportiva por problemas financeiros de clubes brasileiros

16 jul 2019
19h23
  • separator
  • 0
  • comentários

Dos 27 clubes que constituíram a Análise Econômico-financeira dos Clubes Brasileiros, divulgada pelo Itaú BBA, nesta terça-feira, apenas Palmeiras e Flamengo possuem balanços realmente positivos. Ademais, todos os outros apresentam inconsistências e irregularidades em suas contas. Para o consultor responsável pelo estudo, César Grafietti, porém, a raiz de tantos problemas estaria nas estruturas esportivas, ou na falta delas, para a montagem dos projetos das equipes.

"O que acaba acontecendo é que, políticos, os dirigentes estão sempre prontos para atender as demandas do torcedor. Aí você contrata cinco, seis, dez atletas, que não são os atletas que precisam ser contratados, que não tem o perfil do treinador. Daqui seis meses, você manda o técnico embora e fica com um elenco inchado. Este erro na gestão do esporte é o maior e o que mais levou os clubes às situações que estão hoje. O futebol brasileiro é muito arcaico na sua forma de investir", afirmou.

No São Paulo, Jardine foi efetivado em novembro de 2018. A demissão ocorreu em fevereiro (Foto: Divulgação)

Se clubes considerados bem estruturados, para os padrões nacionais, cansam de enfrentar este tipo de problema, clubes com receitas menores, então, nem se fala. Ano após ano, os casos são inúmeros, e a perspectiva de melhora, com o aumento de custos e de endividamento, continua pequena, tal como evidencia o estudo divulgado pelo Itaú BBA. Para César Grafietti, de nada adianta uma boa gestão administrativa, se a gestão esportiva continuar com as mesmas deficiências.

"Na Europa, você tem um diretor técnico, que é responsável por contratar um treinador, que, junto com a equipe de análise de desempenho, vai montar o elenco, vai vender e vai contratar, dentro de um orçamento definido. No Brasil, você ainda tem um diretor de futebol, que normalmente é um cara sem especialização, que acha que conhece de futebol por ter visto mais treinos do que os outros. Falta tecnologia, uma estrutura profissional, falta controle financeiro", completou.

O que é a Análise Econômico-financeira do Itaú BBA:

A Análise Econômico-financeira dos Clubes Brasileiros é um balanço anual realizado pelo Itaú BBA, que engloba, há uma década, informações públicas das contas dos maiores clubes do país (no balanço de 2018, a exceção foi o CSA). O estudo é baseado nas receitas e nos gastos totais das instituições ao longo de um ano, as quais permitem ao torcedor entender melhor a estrutura financeira de seu respectivo time, dos rivais e dos demais, em meio ao cenário nacional.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade