0

De preguiçoso a "Luanel Messi", craque do Grêmio curte melhor fase da carreira

25 jun 2017
10h03
atualizado às 10h03
  • separator
  • comentários

Garoto magro, 24 anos, repleto de tatuagens pelo corpo e responsável por comandar as principais jogadas ofensivas gremistas há pelo menos quatro anos. Durante esse tempo vestindo a camisa tricolor, o meia-atacante Luan se sagrou artilheiro da Arena do Grêmio com 29 gols e atualmente é consagrado pela mídia como um dos melhores jogadores em atividade no Brasil. Mas o sucesso demorou para ser reconhecido, tanto pelos críticos quanto pela própria torcida.

O menino, que para muitos entrou tarde no futebol, tem provado que o dom com a bola não se perde. Luan atuava no futsal e só migrou para os gramados aos 18 anos, no Tanabi-SP.

Em 2013, o atleta despertou interesse de vários clubes ao disputar a Copa São Paulo de Futebol Júnior defendendo o América de São José do Rio Preto, clube de sua cidade natal. O Grêmio contratou o então menino para as categorias de base. Mais uma vez, Luan mostrou ser um jogador diferenciado e um ano depois iniciou a carreira no time principal do Tricolor Gaúcho.

Com o Enderson Moreira no comando, Luan estreou pelos profissionais do Grêmio contra o São José, no Campeonato Gaúcho de 2014. Ao fim do torneio, recebeu o prêmio de revelação e entrou para a seleção da competição. Naquele ano, Luan já mostrava personalidade. Em entrevista ao Correio do Povo, chegou a afirmar ser destemido. "Eu não tenho medo de nada. Dentro de campo nada me intimida. Ali eu procuro só jogar futebol". Tal postura foi confirmada pelo então treinador Enderson. "Ele tem muita personalidade. Vai dar muitas alegrias".

Mas uma coisa incomodava a torcida gremista: Luan não era aquele atleta de dar carrinhos, lutando na marcação incessante. O jogador começou a viver entre aplausos e vaias. A falta de títulos do Grêmio e a recente cultura por idolatrar atletas 'castelhanos' fizeram com que os torcedores começassem a pegar no pé do garoto. Contudo, chegou a ser protegido por Luiz Felipe Scolari. "Vejo o interesse do Luan. Ele tem algumas características que devem ser mantidas e incentivadas, como é o caso do drible, a ousadia, mas nem sempre vai dar certo. Ele é o atleta que desequilibra o adversário", destacou o técnico, que também é ídolo e torcedor no Grêmio.

Com Scolari e Roger Machado, o artilheiro foi mostrando sua cara. Luan terminou o Campeonato Gaúcho de 2015 como vice-goleador, anotou 10 gols no Campeonato Brasileiro daquele ano e foi quem amis marcou gol pelo Grêmio na temporada, com 18 tentos. Além disso, recebeu diversos prêmios individuais: Troféu Bola de Prata da Revista Placar (2015), Prêmio Craque Brasileirão (2015) e Troféu Mesa Redonda, da TV Gazeta (2015).

A essa altura, a torcida já via Luan com outros olhos, ainda mais depois dele marcar um dos gols na goleada gremista por 5 a 0, no Gre-Nal 407.

Foi sob o comando do ex-técnico do time, Roger Machado, que o jogador recebeu o apelido da torcida de "Luanel Messi". A brincadeira faz alusão ao craque da seleção Argentina e do Barcelona. "Ele é um jogador extremamente concentrado na partida. Não se intimida no jogo e tem um poder de decisão muito grande. A cada jogo mostra seu potencial de finalizador, articulador, bem na reposição e decisivo", comentou Roger, à época.

Nessa fase, o gremista foi convocado pelo técnico Rogério Micale para defender a camisa da Seleção Brasileira na Olimpíada do Rio de Janeiro. Luan começou na reserva, mas, após dois empates, o treinador promoveu o gremista a titular e o futebol da equipe canarinho melhorou. A partir dali, o Brasil ganhou todas as partidas até chegar à final, quando empatou em 1 a 1 com a Alemanha e acabou levando o título inédito nas penalidades.

No retorno ao Grêmio, Luan foi fundamental para o título da Copa do Brasil. A conquista quebrou a série de 15 anos do time gaúcho sem levantar taças relevantes. Além disso, com o triunfo, o Tricolor se sagrou o maior campeão do torneio, com cinco troféus. Após o penta, mais solto, Luan provocou o atacante colorado Eduardo Sasha durante uma entrevista e se envolveu em sua primeira polêmica.

"Eu só queria mandar um recado para as pessoas que falaram muito mal da nossa equipe. Pessoal dançou valsa aí e os c…. Na final do Gauchão, o Sasha fez gol e gritou 'aqui não é Grêmio'. Então, queria mandar um recado para ele, que tem razão, lá não é Grêmio. A gente é campeão e isso é o que importa. Dizer para ele não falar essas coisas. Ele é um c…".

Se o ano de 2016 foi especial, o de 2017 está se tornando ainda mais para o jogador. Luan foi apontado pelo site Transfermarkt como o atleta mais valioso do futebol brasileiro e da Copa Libertadores. Ele ainda é o artilheiro do Grêmio com 13 gols e líder de assistências, com nove. O atacante participou de 27 jogos e foi titular em todos até aqui. Na vitória diante do Vasco por 2 a 0, Luan se tornou o maior artilheiro da Arena.

Leia mais sobre Luan:

Liverpool está disposto a pagar R$ 104 milhões por Luan, diz jornal

Luan é o jogador mais valioso no Brasil, segundo site alemão

Luan vibra com bom momento do Grêmio, mas pede "pés no chão"

Artilheiro da Arena, Luan exalta paciência em vitória do Grêmio

Tanta repercussão despertou o interesse dos clubes do exterior. Recentemente, um site inglês postou uma reportagem afirmando que Liverpool está de olho em Luan. O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior, já fez muitos esforços para manter o atleta no clube e espera valores altos para concluir uma venda. "É um dos grandes jogadores brasileiros, que tem jogado as últimas partidas de forma esplendorosa. Jogando neste nível permanentemente, não pode ser o melhor do Brasil, mas o melhor do mundo", afirmou o dirigente em entrevista recente.

Com a janela de transferência próxima de se abrir, o Grêmio sabe que deve perder o jogador para o exterior. O técnico Renato Portaluppi já lamentou a provável saída de Luan. "A gente sabe que dificilmente o Grêmio vai conseguir segurá-lo. Até porque as propostas vão aparecer pelo o que ele está jogando. A gente torce para que ele não vá. Mas, fica difícil com a janela e com ele jogando como vem jogando. Vai ser uma pena muito grande", comentou, ao programa Bem, Amigos.

Enquanto isso não se confirma, o futebol brasileiro contempla o futebol apresentado pelo jogador com a camisa Grêmio. Nesse domingo, contra o Corinthians, mais uma vez Luan é a principal arma do Tricolor Gaúcho no duelo que vale a liderança do Campeonato Brasileiro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade