5 eventos ao vivo
Logo do Brasileiro Série A
Foto: terra

Brasileiro Série A

Cuca avisou jogadores sobre comportamento hostil da torcida

16 ago 2017
18h48
atualizado às 19h21
  • separator
  • comentários

O técnico Cuca alertou os jogadores do Palmeiras sobre um possível compartimento hostil da torcida após as eliminações na Copa do Brasil e Libertadores. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, o meia Guerra contou sobre o aviso do treinador e ainda revelou um episódio de cobrança no último domingo, antes da partida contra o Vasco.

"Tomara que não aconteça (protestos e pressão no dia a dia), mas temos que estar preparados. O Cuca já nos falou disso e é bom para não sermos pegos desprevenidos. Ele já avisou que no domingo, ninguém irá gritar 'Guerra, Guerra', não irão cantar o nome dos jogadores. É normal que eles estejam bravos, não é segredo para ninguém que essa equipe foi armada para ganhar a Libertadores. Se eles protestarem, temos de ter calma e tratar de ganhar e jogar bem, para que eles possam desfrutar. Com o Cuca falando isso agora, você chega ao estádio preparado e não é pego e surpresa. Os torcedores sempre estão ali, com o estádio cheio, então temos de tratar de jogar", disse o venezuelano, antes de falar sobre o episódio de domingo.

"Antes do jogo de domingo, contra o Vasco, torcedores falaram algumas coisas para alguns jogadores. Penso que os insultos são ruins, porque há famílias envolvidas, isso não cai bem. Por isso falo para terem um pouco de paciência. Cuca saiu no fim do ano, depois voltou, é uma equipe que estava se armando e necessita de tempo. Precisamos deles também", completou o atleta, sem dar mais detalhes sobre ocorrido.

Nesta segunda-feira, a maior torcida organizada do Palmeiras, Mancha Alviverde, se manifestou por meio de sua conta oficial no Facebook exigindo a saída do gerente executivo Alexandre Mattos, e questionando os trabalhos de Cuca e do presidente Mauricio Galiotte. Em "dossiê" elaborado pela uniformizada, o maior questionamento dos torcedores se deve aos altos investimentos feitos em contratações, que não surtiram efeito até aqui. Guerra, porém, já assumiu a responsabilidade pela má fase.

Leia mais:

Com recuperação de lesionados, Palmeiras treina na Academia

Após "vergonha", Guerra pede calma à torcida e absolve diretoria

Às 19 horas (de Brasília) deste domingo, provavelmente com Guerra entre os titulares, o Palmeiras volta a campo para enfrentar a Chapecoense, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Palestra Itália. O time alviverde, com 33 pontos, ocupa o quarto lugar da tabela.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade