1 evento ao vivo

Atlético-PR vence Botafogo e sonha com vaga na Libertadores

Jogando em casa, o time paranaense vence por 2 a 1, chega a 43 pontos e fica próximo ao G6

27 out 2018
23h00
atualizado às 23h10
  • separator
  • 0
  • comentários

Mesmo com uma equipe praticamente de reservas, o Atlético-PR mostrou a força que tem na Arena da Baixada e venceu por 2 a 1 o Botafogo, neste sábado, pelo Campeonato Brasileiro. Com o resultado, os paranaenses chegaram a 43 pontos e ficam mais próximos da zona de classificação para a Libertadores. Já os cariocas, com 35, voltam a ficar próximos da degola.

Com o resultado, os paranaenses chegaram a 43 pontos e ficam mais próximos da zona de classificação para a Libertadores
Com o resultado, os paranaenses chegaram a 43 pontos e ficam mais próximos da zona de classificação para a Libertadores
Foto: GERALDO BUBNIAK/AGB / Estadão Conteúdo

O jogo

O Botafogo surpreendeu o Atlético-PR no começo e teve a primeira chance de marcar aos sete minutos. Após cobrança de escanteio, Marcelo Benevenuto cabeceou para grande defesa de Felipe Alves. No minuto seguinte, os visitantes desperdiçaram nova oportunidade. Desta vez, Brenner aproveitou cruzamento pela esquerda, cabeceou sobre o travessão.

O Furacão só começou a reagir aos 13 minutos. Bruno Guimarães recebeu passe na área e chutou para boa defesa de Saulo. Depois, novamente o volante arriscou de longe e obrigou o goleiro alvinegro a mais uma defesa difícil.

Quando parecia que os donos da casa iriam pressionar, o Botafogo chegou ao gol, aos 29 minutos. Gilson foi derrubado por Bruno Guimarães na área e o árbitro marcou pênalti. Brenner cobrou com categoria, sem chance para Felipe Alves.

Após o revés, o Atlético-PR aumentou a busca pelo ataque e chegou com perigo aos 38 minutos. Bérgson tabelou com Tony e chutou com perigo, mas para fora. Nos minutos finais, o jogo ganhou em emoção. O Glorioso assustou em chute de Luiz Fernando. Os donos da casa ainda pressionaram antes do intervalo, no entanto tiveram que sair de campo com a desvantagem no placar.

No segundo tempo, o Furacão voltou com outra postura e pressionou o Botafogo desde os primeiros minutos. Tanto que aos quatro, Rony aproveitou bate e rebate na área e tentou de bicicleta, mas mandou para fora. Só que aos dez, os donos da casa chegaram ao empate. Bérgson foi lançado na área e chutou com categoria para a rede.

Após o empate, o Glorioso melhorou em campo e equilibrou a partida. Mesmo assim, os donos da casa tinham mais posse de bola e buscavam com mais intensidade o ataque. O Atlético-PR levou perigo aos 20 minutos, em falta cobrada por Guilherme que passou sobre o travessão.

Com o tempo, os paranaenses voltaram a dominar o jogo e continuaram com mais volume no ataque. Os rubro-negros quase viraram aos 29 minutos, quando Bruno Guimarães fez boa jogada e tocou para Bérgson. No entanto, antes de finalizar, o atacante viu a zaga tirar o perigo.

O Botafogo ainda assustou aos 37 minutos, em chute de longe de Leo Valencia. Só que no minuto seguinte, em avanço rápido, o Atlético-PR virou a partida. Nikão lançou Pablo na área, que chutou quase sem ângulo, mas no canto de Saulo.

Nos minutos finais, os visitantes ainda esboçaram uma pressão, mas viram o Atlético-PR controlar o resultado até o fim.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR 2 X 1 BOTAFOGO-RJ

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Data: 27 de outubro de 2018 (Sábado)

Horário: 21h (de Brasília)

Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP)

Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)

Cartões amarelos: Guilherme, Márcio Azevedo e Bergson (Atlético-PR); Saulo, Joel Carli, Matheus Fernandes e Marcelo Benevenuto (Botafogo)

GOLS

ATLÉTICO-PR: Bergson, aos dez minutos do segundo tempo; Pablo, aos 38 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Brenner, aos 29 minutos do primeiro tempo

ATLÉTICO: Felipe Alves, Diego Ferreira, Wanderson, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Bruno Guimarães, Camacho (Matheus Rossetto) e Guilherme; Bergson (Pablo), Marcinho (Nikão) e Rony

Técnico: Tiago Nunes

BOTAFOGO: Saulo, Marcelo Benevenuto, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson; Matheus Fernandes (Gustavo Bochecha), Rodrigo Lindoso, Leonardo Valencia e Luiz Fernando; Erik (Renatinho) e Brenner (Aguirre)

Técnico: Zé Ricardo

Veja também:

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade