12 eventos ao vivo

Brasil e Itália empatam em 2-2 e Felipão continua sem vencer em sua volta à seleção

21 mar 2013
21h25
atualizado às 21h30

O Brasil segue sem conseguir sua primeira vitória desde a volta à seleção do treinador Luiz Felipe Scolari, após empatar em 2-2 com a Itália nesta quinta-feira em amistoso disputado em Genebra (Suíça), numa partida em que a seleção desperdiçou uma vantagem de 2-0.

Fred (aos 33 minutos) e Oscar (42) deixaram a vitória muito bem encaminhada no primeiro tempo, mas na etapa final a Itália teve domínio das ações e conseguiu empatar o placar, com gols de Daniele de Rossi (54) e Mario Balotelli (57).

Felipão, que perdeu no mês passado para a Inglaterra por 2-1 em Wembley, continua sem vencer desde sua volta ao comando da seleção. No amistoso da próxima terça-feira contra a Rússia em Londres, o treinador terá mais uma oportunidade.

A Itália começou a partida levando perigo com Balotelli, que escapou de David Luiz aos seis minutos e chutou para defesa de Júlio César. "Super Mario" teve outra chance aos 13 minutos, com um chute perigoso desviado pela zaga brasileira.

A seleção não encontrava espaço e os chutes de Christian Maggio aos 18 e Riccardo Montolivo aos 28 mostravam a superioridade italiana.

Quando parecia que o gol italiano era questão de tempo, o lateral Filipe Luís cruzou uma bola na área da Itália, aos 33 minutos, e Fred, sozinho na segunda trave, completou para o gol sem chances para o goleiro Buffon. Aos 42, Neymar recebeu no meio, arrancou e deu ótima bola para Oscar, que não desperdiçou: Brasil 2-0.

No segundo tempo, a Itália não se desesperou e conseguiu devolver o placar com Daniele de Rossi (54), desviando um escanteio com um leve toque, e depois com Balotelli (57), acertando um belo chute de fora da área que acabou encobrindo o goleiro brasileiro.

Em seguida, o meia Kaká entrou no lugar de Oscar para tentar dar mais volume de jogo ao Brasil, que sofria grande pressão italiana, e aos 15 minutos da segunda etapa Hulk teve a última grande chance brasileira na partida após receber uma bola na entrada da área, mas acabou se atrapalhando sozinho. Mesmo muito superior, a Azzurra não conseguiu a virada e o empate ficou de bom tamanho para os brasileiros.

Felipão ficou satisfeito com o resultado. "Gostei da equipe no geral. Taticamente, a equipe se comportou muito bem, mesmo tendo alguns tropeços durante a partida. Vamos insistir no sistema de jogo", afirmou o treinador, campeão do mundo em 2002.

"Estou feliz com minha atuação, principalmente com o passe para o gol do Oscar", disse Neymar, grande estrela da seleção. "Acredito que temos que ficar satisfeitos com o resultado. De maneira geral, a equipe teve uma boa apresentação. É verdade que também cometemos erros, mas vamos melhorar", completou o jogador.

O Brasil agora viaja a Londres, onde enfrenta na próxima terça-feira a Rússia em mais um amistoso.

A Itália continua sem ganhar do Brasil há três décadas, desde a Copa do Mundo de 1982 na Espanha, e terá que esperar pelo menos até o próximo encontro, já marcado para 22 de junho em Salvador, válido pela primeira fase das Copas das Confederações.

- Ficha técnica do amistoso Brasil-Itália:

Brasil: Fred (27), Hernanes (62), Filipe Luis (70)

Brasil: Júlio César; Dani Alves, Dante, David Luiz e Filipe Luis (Marcelo, 76); Hernanes (Luiz Gustavo, 90+1), Oscar (Kaká, 61), Fernando - Hulk (Jean, 84), Neymar e Fred (Diego Costa, 68). Treinador: Luiz Felipe Scolari

Itália: Buffon; Maggio, Bonucci, Barzagli, De Sciglio (Antonelli, 73); Giacherini (Poli, 67), Pirlo (Cerci, 46), Montolivo, De Rossi (Diamanti, 80); Balotelli (Gilardino, 83), Osvaldo (El Shaarawy, 46). Treinador: Cesare Prandelli

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade